sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Operação prende cinco e apreende cinco adolescentes em Maracanaú

Grupo foi autuado por tráfico de drogas e associação ao tráfico.
Polícia apreendeu drogas, dinheiro, revólver e munição.

Do G1 CE
Operação apreendeu celulares, armas, drogas e dinheiro (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Operação apreendeu celulares, armas, drogas e
dinheiro (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Uma operação conjunta da Polícia Civil e  Polícia Militar prendeu em flagrante cinco adultos e apreendeu cinco adolescentes por tráfico de drogas e associação criminosa na manhã desta quinta-feira (18) no município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, com os presos, foram encontradas 160 gramas de maconha, 120 gramas de crack, celulares, R$ 300 em espécie, um revólver e cinco munições intactas.
Segundo o delegado Breno Fontenele, as investigações do grupo começaram depois da morte de um adolescente no dia 19 de agosto por dívida de drogas. A polícia descobriu que um dos adolescentes envolvidos no crime comandava um ponto de vendas  de drogas no município.
Depois da apreensão desta quinta-feira (18), o adolescente de 17 anos confessou a participação no homicídio no mês passado.
Segundo a Polícia Civil, ele também confessou que a arma apreendida com o grupo foi a mesma utilizada no crime. Os cinco adultos, quatro homens e uma mulher, estão presos no 29º Distrito Policial, na Pajuçara. Os adolescentes, também quatro meninos e uma menina, foram levados para Delegacia da Criança e do Adolescente.
Grupo foi detido em operação da Polícia Civil (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Grupo foi detido em operação da Polícia Civil (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Acidente entre carro e ônibus da Banda Tihuana mata motorista

Segundo polícia, veículo foi atingido por carro que entrou na contramão.

Ocupante do carro morreu no acidente na Fernão Dias, em Camanducaia.

Do G1 Sul de Minas
Postagem em perfil da banda mostra que eles iriam para João Monlevade (Foto: Reprodução Facebook)Postagem em perfil da banda mostra que eles iriam
para João Monlevade (Foto: Reprodução Facebook)
Um acidente envolvendo o ônibus da banda de rock Tihuana deixou uma pessoa morta na madrugada desta sexta-feira (19) na Rodovia Fernão Dias, em Camanducaia (MG). Segundo a Polícia Rodoviária, o motorista de um Palio entrou na contramão da pista e se chocou de frente com o ônibus. O motorista do carro morreu na hora. Ninguém no ônibus da banda ficou ferido.
Por causa do acidente, a pista da Fernão Dias no sentido a Belo Horizonte ficou interditada entre 4h e 7h da manhã. Após o acidente, o ônibus da Banda Tihuana foi removido para um posto próximo ao local. A banda seguiria para João Monlevade (MG) onde está marcada uma apresentação nesta sexta-feira.
Ainda conforme a polícia, o homem que morreu no aciente estava sem documentos. A assessoria de imprensa da banda foi procurada pelo G1, mas até esta publicação, não foi encontrada para passar mais detalhes. A Banda Tihuana é conhecida principalmente por ter interpretado a música tema do filme "Tropa de Elite".
Segundo Polícia Rodoviária, carro entrou na contramão e bateu em ônibus na Fernão Dias (Foto: Reprodução EPTV)Segundo Polícia Rodoviária, carro entrou na contramão e bateu em ônibus na Fernão Dias (Foto: Polícia Rodoviária Federal)
Acidente da Banda Tijuana sofre acidente na Rodovia Fernão Dias (Foto: Reprodução Facebook)Acidente da Banda Tihuana sofre acidente na Rodovia Fernão Dias (Foto: Reprodução Facebook)

Dupla rende gerente e assalta banco

São Gonçalo
Dois homens armados renderam o gerente e assaltaram a agência do Banco do Brasil de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza, no fim da tarde de ontem. De acordo com a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), o estabelecimento bancário não conta com circuito interno de câmeras, o que dificulta as investigações. Ninguém foi preso, até o fechamento desta edição.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Amigas buscam no Facebook doador de medula para jovem com leucemia

Poliana Deves mora em Cascavel, no PR e faz tratamento há cinco meses.
Mobilização fez o número de cadastros mais que dobrar no Hemocentro.

Franciele JohnDo G1 PR
Página foi criada por amigas com a intenção de encontrar doador compatível (Foto: Reprodução Facebook)Página foi criada por amigas com a intenção de encontrar doador compatível (Foto: Reprodução Facebook)
Duas amigas de Cascavel, no oeste do Paraná, criaram uma página em uma rede social na internet para encontrar um doador de medula óssea para uma jovem de 24 anos, que há pouco mais de cinco meses descobriu que tem leucemia. Poliana Deves foi diagnosticada no dia 24 de abril e após receber a notícia de que precisaria fazer um transplante as amigas do tempo de colégio se mobilizaram para ajuda-lá. De acordo com Aline Prestes, a ação tomou proporções que elas não esperavam. Hoje são mais de nove mil membros e o número de cadastros no Hemocentro da cidade dobrou em pouco mais de 10 dias.
Poliana descobriu a doença em um exame de rotina (Foto: Arquivo pessoal)Poliana descobriu a doença em um exame de rotina
(Foto: Arquivo pessoal)
Aline e Joana Paula Carneiro conheceram a Poliana e a irmã dela, Keli, no colégio. Mas há muitos anos tinham perdido o contato. Ao saber da doença de Poliana, também pelo Facebook, as amigas decidiram que precisavam fazer alguma coisa. "Nós não éramos íntimas, mas tinhamos uma convivência de colégio. Quando a gente viu o estado da Poliana ficamos assustadas e resolvemos fazer alguma coisa para mostrar para as pessoas que é super simples a doação. Então, tivemos a ideia de criar a página e em poucas horas já tinha mais de mil membros", lembra Aline.
A descoberta da doença veio depois que Poliana se formou na faculdade no curso de enfermagem, no fim de 2013. “Eu fazia residência no Hospital Universitário de Cascavel (HU) e comecei a sentir suor à noite. Contei para as amigas médicas que solicitaram um exame de hemograma. Descobri que tinha alteração e fui encaminha para o Hospital do Câncer de Cascavel (Uopeccan). No mesmo dia já estava internada com o diagnóstico de câncer”, conta
É ali que eu consigo encontrar forças"
Poliana Deves
“Assim que descobri a doença comecei a postar coisas sobre a doença na minha página do Facebook e pessoas que estavam distantes de mim se sensibilizaram e se reaproximaram. Com isso eu reencontrei as amigas do colégio do ensino médio e como sabia que ninguém da minha família era compatível para fazer a doação, elas decidiram criar a página 'Amigos da Poli'.” lembra.
"A ideia era que os nossos amigos do colégio ajudassem, que os amigos mais próximos fossem ao Hemocentro se cadastrar. Mas a gente não esperava que pessoas de outros estados iam ajudar e faz um pouco mais de uma semana que criamos a página", diz Joana.
Aline conta que depois que se reaproximou de Poliana se comoveu ainda mais ao ver quantas pessoas enfretam a doença. "Sensibilizou quando a gente teve contato de novo com ela e vimos que não era não era a única. A Poliana mandava fotos de amigos lá do hospital e gente teve a dimensão de quantas pessoas estão nesse sofrimento. E de alguma forma estamos ajudando".
Além do objetivo principal que é encontrar um doador, a página também se tornou um remédio para Poliana enfrentar a doença. “Me ajuda porque eu passo mais tempo no hospital e é ali que eu consigo encontrar forças, são muitas mensagem de pessoa que eu não conheço e até de outras cidade que estão indo atrás de doadores para mim. Elas me perguntam se eu preciso de alguma coisa e mandam mensagens de apoio”, diz.
E o apoio que recebe faz Poliana ter mais certeza que vai se curar e fazer planos. “Eu quero viver muito, quero aproveitar muito a minha família. Quero retomar os planos do meu casamento, que estava marcado para julho, e construir a minha família. Poder fazer as coisas sem restrições e sem precisar voltar para o hospital para fazer tratamento”, sonha a estudante.
As amigas Aline, Fernanda, Keli, Joana e Camilla com Poliana ao centro (Foto: Arquivo pessoal)As amigas Aline, Fernanda, Keli, Joana e Camilla com
Poliana ao centro (Foto: Arquivo pessoal)
"É uma questão de tempo para a gente achar um doador para ela. Nós queremos lotar os Hemocentros de todas as cidades porque é uma coisa tão simples a doação, não é bicho de sete cabeças. A gente quer que as pessoas façam uma doação consciente", comenta Joana.
"A gente queria muito que a página desse certo, mas não esperavamos que fosse tão rápido. Foi recorde histórico para o Hemocentro", conta Aline.
Hemocentro
De acordo com a assistente social do Hemocentro de Cascavel, Eliane Avancini, após o início da campanha nas redes sociais em prol da Poliana as doações mais que drobraram. "A gente faz em torno de 80 ou 100 cadastros por mês, mas em 12 dias nós fizemos 320 cadastros. A maioria vem em função dela porque se comoveu com a história", conta.
A assistente social também conta que essa é a primeira vez que vê uma mobilização tão grande na cidade. "Dos nove anos que trabalho no Hemocentro de Cascavel, essa é a primeira vez que eu vejo uma mobilização tão grande. Já tivemos outras campanhas, mas nenhuma que fizesse aumentar tanto assim o número de cadastros", lembra.
Mesmo com o aumento do número de doadores o Registro Brasileiro de Doadores de Medula Óssea (Redome) estipula um cota de 150 cadastros mensais para cada cidade. "Nós temos uma cota que já foi ultrapassada. Estou aguardo a orientação do Redome para saber como devemos proceder", diz Avancini.
Poliana antes de começar o tratamento contra o câncer (Foto: Arquivo pessoal)Poliana antes de começar o tratamento contra o câncer (Foto: Arquivo pessoal)

Detentos cavam túnel e fogem do PSL I de Pedrinhas em São Luís

Número de fugitivos ainda não foi divulgado; secretaria faz recontagem.
Grupo fugiu na madrugada desta quarta-feira (17).

Do G1 MA
Túnel por onde grupo de presos fugiu do PSL ITúnel por onde grupo de presos fugiu do PSL I
Um grupo de detentos fugiu por meio de um túnel do Presídio São Luís I (PSL I), do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, na madrugada desta quarta-feira (17), segundo informações da Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão (Sejap-MA).
A imagem do túnel e da terra escavada foi enviada ao G1 por policiais. O número de fugitivos ainda não foi divulgado. A assessoria de comunicação da secretaria informou, por telefone, que a recontagem dos presos está sendo realizada no momento e só então o número será divulgado.
O secretário Sebastião Uchôa disse ao G1que foi realizada uma vistoria geral no sábado e nada foi encontrado, e que os responsáveis pela unidade prisional teriam passado três dias sem revistar as celas, dando tempo para que os presos cavassem o túnel.
"Não foi realizada vistoria ou revista nem domingo, nem segunda, nem terça, deixando acontecer que eles cavassem esse túnel. Como é que ninguem faz revista e vistoria em três dias? Alguém tem que ser responsabilizado", disse.
Uchôa afirmou que a corregedoria e o serviço de inteligência da Sejap foram encaminhados ao local para apurar o caso. "Estão sendo feitos os primeiros levantamentos e será instaurada sindicância para apurar a responsabilidade dessa fuga", garantiu.
Nesta semana, o diretor da Casa de Detenção (Cadet) Cláudio Barcelos foi preso suspeito de receber dinheiro para facilitar fuga e saídas de presos. Segundo a Polícia Civil, foi descoberto que ele mantinha um esquema para colocar os presos em liberdade e mantê-los soltos o tempo que precisassem. Quanto maior o tempo na rua, maior o preço cobrado.
Fugas
É a segunda fuga registrada em Pedrinhas neste mês. No dia 10 de agosto, 36 presos fugiram do Centro de Detenção Provisória (CDP) da penitenciária depois que quatro homens roubaram uma caçamba, fizeram o motorista refém e o obrigaram a atingir e abrir um buraco no muro da unidade.
De acordo com levantamento do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário do Maranhão (Sindspem-MA), 92 presos já fugiram da penitenciária este ano.
Quantidade de terra escavada para abrir túnel em PedrinhasQuantidade de terra escavada para abrir túnel em
Pedrinhas
Pedrinhas
O Complexo Penitenciário de Pedrinhas é formado por oito unidades prisionais: Casa de Detenção (Cadet), Centro de Detenção Provisória (CDP), Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), Centro de Triagem (CT), Penitenciária de Pedrinhas  (PP), Presídio São Luís I (PSL I), Presídio São Luís II (PSL II) e Centro de Reeducação e Integração Social das Mulheres Apenadas (Crisma) ou Presídio Feminino (PF).
Segundo cadastro de inspeção da 1ª Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), o PSL I tem capacidade para abrigar 144 presos em regime fechado. Até a fuga desta quarta-feira, 270 homens estavam presos na casa, sendo 50 presos provisórios, 44 em regime semi aberto e 176 em regime fechado.
Os dados mostram que Pedrinhas tem lotação atual de 2.497 detentos. A capacidade seria de 2.104 presos excluído o Centro de Triagem. Segundo a 1ª VEP do TJ-MA, o CT não possui cadastro de capacidade porque não faz parte do relatório de inspeção, já que seria uma casa destinada apenas a receber os presos, avaliá-los e transferí-los para outras unidades. Atualmente, 200 homens estão no local.

Três jovens executados após briga de torcidas

ÁLVARO WEYNE
A Polícia já identificou os acusados de matar três jovens, na manhã de ontem, no bairro Álvaro Weyne, na Área Integrada de Segurança (AIS) 1. As mortes seriam um desdobramento de um confronto entre torcidas organizadas do Fortaleza e Paysandu que ocorreu na tarde de último domingo, no bairro Pici
e se estendeu por outros locais, resultando em duas pessoas feridas por disparos de arma de fogo.
Na manhã de ontem, Davi do Nascimento Pinto, 17; Jonas Ferreira Barroso, 19; e Afonso Monteiro Bacarti 23, estavam no Polo de Lazer do Álvaro Weyne localizado entre as ruas Teodomiro de Castro e Graça Aranha, quando os suspeitos chegaram em um veículo Chevrolet Celta. Armados com revólver e pistola, os três acusados efetuaram vários disparos, atingindo Davi, Jonas e Afonso.
Gravemente feridos, Jonas e Afonso foram levados para o Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura, 'Frotinha de Antônio Bezerra', e o adolescente Davi, para o Instituto Doutor José Frota, no Centro de Fortaleza. No entanto, nenhum dos três resistiu aos ferimentos.
De acordo com o coronel Francisco Souto, comandante do 5º BPM (Centro) e coordenador da AIS 1, os acusados já foram identificados. "Dois são do Gueto (Favela da Vilejack) é um e do Reino Encantado. Estamos fazendo buscas e a prisão deles pode ocorrer nas próximas horas", disse.
A investigação está sendo liderada pelo delegado Ricardo Romagnoli diretor da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e pelos coordenadores da AIS 1, delegado Romério Almeida do 34º DP (Centro) e coronel F. Souto.

Policiais investigados por pedofilia virtual

OPERAÇÃO 'INFÂNCIA DIGNA'

Dois PMs estão na mira da PF por suposto envolvimento na divulgação de conteúdo sexual com crianças

Image-0-Artigo-1701474-1
Delegada Alexsandra Medeiros explicou que os crimes serão investigados com base nos materiais apreendidos nas casas dos suspeitos e que, por este motivo, ninguém havia sido preso durante a operação
KIKO SILVA
A Polícia Federal (PF) deflagrou ontem, em Fortaleza, a operação 'Infância Digna', que cumpriu cinco mandados de busca e apreensão. Os trabalhos tinham como objetivo apurar denúncias de divulgação de conteúdo sexual envolvendo crianças e adolescentes que teria partido de computadores localizados na Capital. Dois policiais militares estão entre os investigados.
De acordo com a chefe da Delegacia de Migração (Delemig), que está interinamente respondendo também pela Delegacia Institucional (DelInst), delegada Alexsandra Medeiros de Oliveira, as investigações partiram de denúncias feitas por empresas de tecnologia e internet.
"Este trabalho está sendo desenvolvido há dois anos. Recebemos denúncias do Google e do Facebook, informando que detectaram conteúdo sexual envolvendo crianças e adolescentes. Eles nos mandaram a lista dessas pessoas e solicitamos os dados dos IPs às empresas de telecomunicações. Fizemos os levantamentos e solicitamos os mandados de busca à Justiça", disse.
Segundo Alexsandra, todos os mandados foram cumpridos e os cinco suspeitos estiveram nos locais durante a ação policial.
"Fomos até as cinco residências indicadas e lá apreendemos notebook, aparelho celular, máquina fotográfica, pen drive, HD externo e vários cartões de memória com imagens e vídeos. Tudo será levado para análise, para localizar os arquivos pornográficos", esclareceu.
Policiais
Os mandados foram cumpridos nas residências dos cinco envolvidos, nos bairros Meireles, Rodolfo Teófilo, Bom Futuro e Conjunto Ceará.
Em duas das residências apontadas pelas investigações da Polícia Federal, os agentes descobriram que moram dois policiais militares que também serão investigados pelos crimes.
"Chamou a atenção o fato de que dois dos suspeitos indicados são PMs. Eles moram sozinhos, o que dificulta alegar que, encontrando algum arquivo nos aparelhos apreendidos, eles não sabiam da existência daquilo", afirmou a delegada.
Alexsandra alegou, ainda, que as investigações poderão identificar, inclusive, quem são as crianças que aparecem nas imagens pornográficas denunciadas, caso sejam de fato confirmadas as suspeitas.
"Não sabemos se essas crianças que aparecem nas imagens denunciadas pelas empresas são cearenses ou brasileiras. O material todo será levado para análise e, após a perícia, será possível dizer algo ou até identificá-las".
Na operação, ninguém foi preso. A delegada afirmou que ainda é necessário a existência de mais provas para incriminar algum dos suspeitos.
"Ninguém foi detido pois nós cumprimos os mandados para ver se localizávamos primeiro os arquivos informados na denúncia. Feito isso, o material apreendido será levado para laudo pericial. Só então iremos interrogar os suspeitos", alegou.
Ceará
A delegada informou que o Ceará ocupa lugar de destaque no País quando se trata de apurar casos de pedofilia.
"O Ceará é o quarto maior Estado em termos de investigação de pedofilia no Brasil. Neste momento, por exemplo, tenho 120 inquéritos em andamento, somente aqui em Fortaleza. A identificação dos criminosos pode ser feita pelas pastas utilizadas no computador, pelos perfis nas redes sociais ou até pelos e-mails recebidos e enviados", explicou Alexsandra.
O crimes investigados, segundo a PF, são caracterizados por "possuir, armazenar ou transmitir por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, além do uso da internet para transmitir esse conteúdo". De acordo com a delegada, a ocorrência da pedofilia é registrada "principalmente nas Capitais".
As penas para os condenados são de 1 a 4 anos e multa para quem armazenar arquivos com conteúdo sexual envolvendo crianças e adolescentes; de 2 a 4 anos para quem tiver posse destes arquivos; 3 a 6 anos e multa para quem transmite os arquivos e de 4 a 8 anos e multa para quem produzir os arquivos, seja filmando ou fotografando.

Fique por dentro
Denúncia partiu do Google e do Facebook
As duas empresas americanas Google e Facebook, gigantes da internet, foram as responsáveis por dar início às investigações da Polícia Federal que cumpriu mandados de busca e apreensão em Fortaleza.
De acordo com as corporações americanas, cinco IPs fortalezenses eram apontados como fontes de origem de conteúdo sexual envolvendo crianças e adolescentes.
As empresas enviaram as denúncias para a Polícia Federal de São Paulo, em 2012. De lá, a denúncia chegou à Justiça paulista que, por sua vez, encaminhou os dados e as informações acerca dos suspeitos, que residiam em Fortaleza, para a Polícia Federal do Ceará.
O material chegou à PF cearense no começo do ano. Então, foram solicitados os mandados de busca e apreensão, que foram cumpridos na manhã de ontem em quatro bairros da Capital, Até o fechamento desta edição, ninguém havia sido preso
Levi de Freitas
Repórter