terça-feira, 24 de outubro de 2017

BOM DIA!!!


Polícia Militar prende o terceiro autor do chocante latrocínio do galego de Mossoró, em Ibaretama



A Polícia Militar conseguiu efetuar na noite desta segunda-feira, 23, a prisão Giliarde de Assis da Silva, 23 anos, um homicida frio e calculista, na localidade de Pedra e Cal, no município de Ibaretama, na região Central do Ceará. Ele era o último criminoso autor do bárbaro e chocante crime que teve como vítima um galego.
O galego potiguar Gulamar Targino de Oliveira fazia cobranças pela zona rural de Ibaretama, mas no dia 10 de agosto de 2017, foi vítima de um latrocínio. Três criminosos além de roubar, matar a vítima, ainda enterram o corpo. Horas depois, João Marcílio de Melo foi preso pela Polícia Civil, e no dia 5 de outubro, o comparsa Antônio Joel da Costa Melo também foi capturado por inspetores da PC.
O terceiro criminoso estava com mandado de prisão preventiva em aberto, considerado como um homem de alta periculosidade. Giliarde de Assis da Silva é um homem temido na região, sua prisão, causa alivio para toda a população.
O Sargento Agrião, Comandante do Destacamento da PM de Ibaretama, disse ao portal Revista Central, disse que recebeu informação de que esse criminoso dormia com a esposa na residência deles, mas durante o dia ficava escondido no matagal.
Mediante denúncia anônima, o sargento Agrião e os soldados Monteiro e Marcos foram imediatamente para o local, descaracterizados. “Rapidamente saímos na viatura e ao chegarmos no local paramos uns 150 metros da residência, fui por dentro do matagal e os dois soldados foram pela frente e logramos êxito na prisão do mesmo deitado no pé da cerca”, disse o comandante.
Gulamar Targino de Oliveira trabalhava como cobrador
Foi dado voz de prisão e o mesmo confessou prontamente que cometeu o homicídio juntamente com os demais que já estão presos. Agrião ficou surpreso com a frieza dos detalhes que o homicida contou sobre o crime. “Disse que foi ele quem atirou, o rapaz pedia pelo amor de Deus para não ser morto, pois tinha dois filhos, mesmo assim Giliarde teria dito que atirou na cabeça do galego”.
Desde quando assumiu o Comando do Destacamento em Ibaretama, o Sargento Agrião e os demais policiais vêm recebendo elogios da população, conseguindo reduzir os índices de violência naquele pequeno município da região Central.
A prisão de Giliarde e dos demais autores desse bárbaro crime é uma prova de que as polícias vêm elucidando vários crimes, principalmente contra a vida.
Antônio Joel da Costa Melo é um homem temido na região e matou a vítima de forma cruel (foto: RC)Marcilio é um sujeito conhecido em sua localidade

Procurador vai a julgamento por assassinato do delegado Cid Júnior

Os tribunais confirmaram integralmente a pronúncia contra o procurador aposentado, pelo crime de homicídio qualificado (por motivo torpe e surpresa). Caso seja condenado, Ernandes Pereira pode pegar pena de 12 a 30 anos de prisão.

Para o Ministério Público do Ceará (MPCE), não restam dúvidas que a ação do acusado foi deliberada. "A materialidade e autoria do delito se encontram perfeitamente delineadas, restam exaustivamente comprovadas e estão em sintonia com o conjunto probatório apresentado. Não paira nenhuma dúvida, muito pelo contrário, denota-se de forma clara e insofismável de que a atividade fática deliberadamente praticada pelo denunciado Ernandes Lopes Pereira, foi a causa determinante da lesão corporal fatal sofrida pela indefesa vítima", afirmou o órgão acusatório, na denúncia do caso.

A defesa do réu alegou que o tiro foi disparado involuntariamente e acidentalmente por dois motivos, descritos na peça de defesa oficial, que consta nos autos do processo do homicídio: "a) a pistola Glock, dentre todos os tipos dessa arma, é, talvez, a mais suscetível de disparo não desejado. B) o acusado, como os autos evidenciam, estava embriagado, portanto privado da plenitude dos reflexos psíquicos e com redução da capacidade de cuidados objetivos".


Crime

O delegado Cid Júnior foi assassinado no fim da tarde do dia 13 de agosto de 2008, dentro da mansão do procurador Ernandes Pereira, localizada na Rua Xaréu, na Lagoa da Precabura, no Eusébio. Além deles, estavam, na residência, as esposas dos dois homens, a mãe de Cid - uma idosa de 83 anos na época - e funcionários de Ernandes.

Acusado e vítima eram amigos de infância. Ernandes fez carreira como procurador de Justiça no Amapá, mas, como já estava aposentado e com 59 anos de idade, morava no Ceará. Enquanto Cid era delegado titular do 19º DP (Conjunto Esperança), após passagens pelas unidades da Jurema e do Conjunto Industrial e estava com 60 anos de idade, quando morreu.

No fatídico dia, Ernandes Pereira foi buscar Cid Júnior e a família e os levou até a sua residência. Segundo as testemunhas, o procurador estava consumindo bebida alcoólica. Os amigos se distanciaram e Ernandes disparou um tiro que atingiu e cabeça e matou Cid na hora. "Olhei para onde o Cid estava e vi o Ernandes com a pistola na mão, erguida ainda. Ele a colocou na cintura e virou um copo de uísque logo em seguida", relatou a esposa da vítima aos policiais, momentos após o crime.

A Polícia foi acionada e teve dificuldade para adentrar ao imóvel, tendo que derrubar a cerca elétrica e escalar o muro. Os agentes de segurança receberam a pistola calibre 380 utilizada para cometer o crime das mãos da mãe da vítima. Ernandes Pereira foi preso e confessou a autoria do tiro fatal. "Foi sem querer, ele era meu amigo", alegou o procurador.

A permanência do procurador na prisão, no quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar, em Fortaleza, durou pouco mais de um ano. Em 3 de dezembro de 2009, o STF concedeu habeas corpus que permitiu que o réu respondesse ao processo em liberdade e não voltasse à prisão desde então.

Nos anos seguintes, uma das principais testemunhas do caso, a mãe do delegado Cid Júnior, morreu, o que também prejudicou o andamento da ação penal. Mas foi o motorista de Ernandes que fez uma das revelações mais contundentes acerca do crime. O empregado havia acabado de se aproximar do patrão e de Cid - que conversavam e riam de lembranças do passado - quando o procurador perguntou ao motorista se ele já havia matado alguém. Após o questionamento, o tiro foi efetuado.


Difamação

A repercussão da morte do delegado Cid Júnior gerou outro processo contra o procurador Ernandes Pereira. Em 2010, o sobrinho da vítima, o juiz Cid Peixoto do Amaral Neto processou Ernandes por difamação.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o acusado estava divulgando mensagens pela Internet em que dizia que Cid Neto estava se utilizando da função de juiz de direito para subornar testemunhas do homicídio, alterar provas, influenciar a imprensa e o Poder Judiciário.

Fonte: Diário do Nordeste

Viatura capota durante perseguição na zona rural do município de Aracoiaba



Uma viatura da Polícia Militar do destacamento de Canindé capotou durante uma perseguição na tarde deste domingo, 22, na localidade de Tigipió, na zona rural de Aracoiaba.
De acordo com o comandante da PM de Canindé, Walber Ferreira da Conceição, os policiais estavam em diligência à procura de um carro suspeito, quando o acidente aconteceu.
Do O Povo Online!
Conforme o comandante Walber, dois militares estavam dentro da viatura e tiveram apenas ferimentos leves. Um deles teve um corte na perna, recebeu atendimento médico e foi liberado.

Mulher detida com mais de 100 documentos falsos


A quadrilha, que teve origem no Ceará, também atuava em, pelo menos, mais três estados do Nordeste: Maranhão, Piauí e Rio Grande do Norte ( Foto: Saulo Roberto )


Uma mulher que foi flagrada com mais de 100 documentos de identificação falsos, no município de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi detida, na última sexta-feira (20), pela Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF). A prisão da estelionatária expôs uma quadrilha especializada em saques de benefícios do Programa de Integração Social e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep).
Segundo o titular da DDF, delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, a Polícia chegou a Maria Iana Bezerra de Sousa, 27, que estava na casa dela, no bairro Novo Maranguape, a partir de informações obtidas e investigação. O objetivo da diligência policial era prender também o marido dela, Franciedson da Silva Leite. Porém, ao abordar a mulher, os policiais descobriram que o suspeito estava detido há cerca de 20 dias, em Natal, no Rio Grande do Norte, por ter tentado aplicar o mesmo golpe em uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF).
Com Maria Iana, a DDF apreendeu mais de 100 documentos de identificação - entre identidades e Carteiras Nacional de Habilitação -, cartões de crédito, cartões de lojas e 24 comprovantes de saque do PIS/Pasep, que totalizam R$ 22.488. Entretanto, a investigação aponta que os valores subtraídos pela organização criminosa são maiores.
A mulher responderá por estelionato, falsificação de documento público, falsificação de documento particular, uso de documento falso, falsidade ideológica e formação de quadrilha. Maria Iana foi detida há um mês, por receptação, mas foi solta em uma audiência de custódia.
Os documentos falsos apresentaram a repetição da foto de cinco pessoas, além de Maria Iana e o marido Franciedson Leite, o que levantou a suspeita da Polícia de que sejam outros integrantes da quadrilha.
Quadrilha
Duas mulheres foram identificadas pela estelionatária detida apenas como 'Negona' e 'Vânia', enquanto um homem se chamaria 'Tiago'. A investigação conta com a ajuda da população para identificar os suspeitos.
Em depoimento, Maria Iana afirmou que 'Tiago' seria o líder do grupo criminoso e ficava com 50% do lucro obtido nos golpes. Porém, o delegado Jaime Paula suspeita que ela seja a verdadeira 'cabeça' do esquema, já que estava na posse da centena de documentos falsificados.
Interestadual
A quadrilha, que teve origem no Ceará, também atuava em, pelo menos, mais três estados do Nordeste: Maranhão, Piauí e Rio Grande do Norte. Segundo Maria Iana, os criminosos tinham acesso aos dados pessoais das vítimas através de uma fonte que residia em São Paulo, conhecido apenas como 'Gordo'.
Conforme o titular da DDF, a especialização da organização criminosa em sacar o benefício do PIS/Pasep se dava por ser um dinheiro garantido, que eles obtinham facilmente, nas agências bancárias. Mas o ganho da organização criminosa se dava também em compras no comércio, no nome das vítimas. A Polícia Civil investigará se o grupo aplicava outros golpes.
"O nome (da vítima) pode ser aleatório, desde que tenha uma procedência e não esteja 'negativado' (com dívida em atraso). As vítimas são do Brasil inteiro. Hoje em dia, sabemos que o fato de você ter uma conta em São Paulo não impede que esteja movimentando aqui. Infelizmente, o que dificulta a investigação é exatamente isso", explicou o delegado Jaime Paula Pessoa.
Fonte: DN

Tentativa de homicídio em Apuiarés: mulher é lesionada com pelo menos 12 golpes de faca; PM prende autor do crime

 No início da tarde de domingo, 22 de outubro, no Centro do município de Apuiarés, Antônio Ribeiro Bezerra (52) agrediu Osmarina Bezerra (39) a golpes de faca e fugiu do local.

Conforme informações da Polícia Militar, o homem foi à casa da mulher para tomar satisfação com seu filho, que teria furtado alguns objetos, e os dois entraram em discussão. No meio da briga, Antônio sacou uma faca e desferiu pelo menos 12 golpes seguidos na vítima.

Osmarina foi socorrida para o hospital de Apuiarés. Devido a gravidade das lesões, ela foi encaminhada ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza.

A PM foi acionada e realizou os primeiros procedimentos. O autor do crime foi localizado pilotando uma motocicleta, nas proximidades de um rio. Os policiais deram ordem de parada, mas o suspeito seguiu em fuga. Após a perseguição, a polícia atirou no pneu da moto, o indivíduo caiu e, mesmo assim, tentou escapar, mas foi capturado e preso.

Após a perseguição, os policiais responsáveis pela prisão, Sgt Quintela, Sd Vieira, Sd Francinato e Sd D. Castro, conduziram Antônio à Delegacia Regional de Itapipoca, para execução dos devidos procedimentos legais. Ele foi autuado por tentativa de homicídio.

Por André Barros
Editor do Blog Notícias de Pentecoste

Novo tipo de droga é apreendido no Ceará

Pela primeira vez, a droga Butane Honey Oil (BHO), conhecida como 'óleo da maconha' foi encontrada no Estado do Ceará. A apreensão foi realizada por policiais civis da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), no último sábado (21), na Praia da Tabuba, em Caucaia. O entorpecente estava escondido em uma mala, que estava em poder de Bruno Ferreira Rosa, natural de Tocantins.
Conforme a diretora da Divisão, delegada Patrícia Bezerra, a droga só havia sido recolhida pela Polícia uma vez no Brasil, no Distrito Federal. Devido aos seus componentes, o BHO é capaz de provocar no corpo de quem o consome, efeitos 20 vezes mais potentes do que a maconha que é encontrada tradicionalmente.
Além de, aproximadamente, 200 gramas da nova droga, a Polícia Civil afirmou que com Bruno Ferreira havia 1.600 pontos de LSD, 100 comprimidos de ecstasy, dois quilos de haxixe, 40 gramas de cocaína e 15 gramas de MDMA (um outro tipo de ecstasy). Os dois quilos de haxixe retidos configuraram a maior apreensão desse tipo de entorpecente no Ceará.
A Polícia afirma que Bruno Ferreira já vinha sendo investigado há três semanas e foi preso momentos antes de uma festa rave, que aconteceu em Caucaia, onde parte do material seria comercializado. Após flagrado, o suspeito revelou que tinha uma mala escondida em um terreno vizinho com diversos tipos de entorpecentes. "Foram feitas diversas campanas e conseguimos localizar a casa dele. Na tarde do sábado havia equipe lá de prontidão esperando o momento em que ele saísse da casa. Foi abordado e flagrado com uma 'bola' de haxixe. Todo o resto do material estava nessa mala", contou a delegada.
Entrada
Em depoimento, Bruno Rosa teria afirmado que pegou as drogas no Maranhão e chegou ao Ceará em um ônibus. Aqui, ele entregaria o material a uma pessoa de identidade não revelada por ele. O suspeito também afirmou que não sabe quem seria o dono dos entorpecentes. Rosa afirmou apenas que iria receber R$ 500 para fazer o transporte da droga até o Litoral Oeste do Ceará, especificamente para a Praia da Tabuba.
Patrícia Bezerra explica que a entrada da nova droga no Ceará pode estar relacionada com a produção de narcóticos no Norte do Brasil. Lá, conforme a diretora da Divisão, há uma maior variedade de maconha. A delegada lembra ainda que no fim de 2016, a DEA, agência antidrogas dos EUA, alertou para a chegada do Butane Honey Oil no Brasil.
"Tivemos contato com essa droga pela primeira vez, no fim do ano passado, durante um curso com policiais americanos. Eles informaram que essa droga estava sendo muito consumida lá e chegando aqui. O BHO é feito da resina da maconha misturado com gás butano, daí vem o melaço", explica Patrícia.
Poder
Segundo a delegada titular da DCTD, o poder do efeito da nova droga é grande. Os efeitos de duas gramas de BHO são equivalentes aos de 20 gramas da maconha. "Na maconha tradicional, o teor do THC, que é a substância psicoativa é em torno de 4%. No BHO, chega a 80%", ressaltou Patrícia Bezerra.