segunda-feira, 28 de julho de 2014

MARACANAÚ

TJ não conhece pedido de gestor
Image-0-Artigo-1667480-1
Em fevereiro deste ano, o Ministério Público desencadeou operação, em Maracanaú, com ordens de prisões e de busca e apreensão
FOTO: NATINHO RODRIGUES
A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) não conheceu o pedido de Carlos Eduardo Bandeira de Mello para retornar ao cargo de vice-prefeito do Município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Ele está sendo investigado como suspeito de integrar grupo responsável por crimes contra a administração pública local.
De acordo com os autos, entre os anos de 2007 e 2013, o gestor, que também já ocupou o cargo de secretário de Infraestrutura, teria atuado com outras seis pessoas, entre servidores públicos e empresários, em fraudes de licitações. O grupo é acusado também pelos crimes de peculato, corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
Pedido
O Ministério Público do Estado (MPE) ingressou com pedido de mandados de busca e apreensão e de prisão para os suspeitos. O juiz Antônio Jurandy Porto Rosa Júnior, da 1ª Vara Criminal de Maracanaú, expediu as ordens judiciais, em fevereiro último.
Carlos Eduardo foi preso em 21 de março. No dia 11 de abril, o Juízo da 1ª Vara substituiu a prisão preventiva dele por medidas cautelares, entendendo não ser mais necessária a manutenção do gestor em cárcere.
Na ocasião, foi determinado a incomunicabilidade do acusado com os investigados, afastamento de cargo e indisponibilidade de bens. A defesa ingressou com habeas corpus requerendo a revogação das decisões do juiz. Requereu também a declaração de nulidade da quebra dos sigilos bancário, fiscal, telefônico e dados de informática e temática, decretados durante a investigação. Alegou carência de fundamentação.
Ao julgar o caso, a 2ª Câmara Criminal negou os pedidos de nulidade, acompanhando o voto do relator do processo, desembargador Francisco Gomes de Moura, que considerou as medidas devidamente fundamentadas "em elementos críveis e verossímeis". Em relação às medidas de afastamento do cargo e incomunicabilidade, os pedidos não foram conhecidos. A solicitação deveria ter sido feita primeiramente ao juiz de 1º de Grau.
Quanto a indisponibilidade de bens, o desembargador Gomes de Moura ressaltou que o habeas corpus não é a via própria a este tipo de requerimento.

Em Quixadá, polícia ouvirá mais um suspeito da morte de professor

Polícia estuda as mensagens que professor passou para alguns amigos.
Já foram ouvidos pelos investigadores cinco pessoas.
Do G1 CE
A Polícia Civil de Quixadá ouvirá nos próximos dias, a sexta pessoa suspeita de matar o professor de 44 anos,  morto na noite desta quinta-feira (24), em Quixadá, a 169 Km de Fortaleza. A polícia realiza uma investigação nas redes sociais com objetivo de identificar e prender o assassino.
Segundo o inspetor Mac Thiago, que participa das investigações, a polícia estuda as mensagens que o professor passou para alguns amigos nos últimos dias. "Nós estamos estudando esses diálogos que ele teve com algumas pessoas dias antes de ser morto. Talvez  o assassino tenha conversado com ele momentos antes do crime", disse o inspetor.
Ainda conforme o inspetor Mac Thiago, já foram ouvidas cinco pessoas. Todas foram interrogadas e depois liberadas, pois não foram reconhecidas pelas testemunhas. “O titular da Delegacia Regional de Quixadá (12ª Região), Salviano de Pádua, já identificou um outro suspeito e deve conversar com ele nos próximos dias. No entanto, até o momento, não foi possível encontrar o suposto assassino”, complementou o inspetor Mac Thiago.
Crime
O professor foi morto a facadas na noite de quinta-feira (24), em Quixadá. De acordo com o titular da Delegacia Regional de Quixadá, Salviano de Pádua, o docente passeava próximo ao Açude Cedro quando um homem chegou, se aproximou e efetuou as facadas. A polícia encontrou o corpo na margem do açude, conforme o delegado.
“Segundo testemunhas, o professor frequentava o local quase diariamente. Após o crime fomos ao lugar e verificamos que ele havia levado nove facadas”, disse o delegado. Ainda conforme Salviano de Pádua, o homem que esfaqueou o professor entrou no carro da vítima e roubou objetos, fugindo em seguida para dentro da mata.
O professor já havia exercido o sacerdócio e trabalhava no Instituto de Desenvolvimento, Educação e Cultura do Ceará (IDECC). O açude é um dos pontos turísticos mais visitados do interior do Ceará.

Jovem acusado de matar estudante deve ser julgado

LATROCÍNIO
mardonio
Mardônio Rodrigues foi morto em um latrocínio (roubo seguido de morte) em março deste ano
FOTO: DIVULGAÇÃO
Image-1-Artigo-1667460-1
Na audiência realizada na última quinta-feira, parentes e amigos estiveram presentes
FOTO: KIKO SILVA
O homem acusado de matar o estudante de Direito Mardônio Rodrigues Freire Júnior, 19, deve ser julgado nos próximos dias pelo crime. O universitário foi morto no dia 19 de março deste ano, durante um latrocínio (roubo seguido de morte).
A instrução do processo, que tramita na 14ª Vara Criminal da Comarca de Fortaleza, foi encerrada na última quinta-feira com depoimento do réu Carlos Natiel Paula Firmino, 19, que foi denunciado pelo Ministério Público do Estado (MPE) por latrocínio e corrupção de menores. Ele teria agido juntamente com dois adolescentes, já sentenciados pelo Juízo da 1ª Vara da Infância e Juventude a medidas socioeducativas de internação.
No interrogatório, Natiel não negou a participação no crime, mas disse ter sido forçado por um dos adolescentes, que estaria armado, a atuar e abordar o veículo da vítima. Conforme a Polícia, os dois adolescente e Carlos Natiel teriam esperado o momento certo para abordar uma vítima no sinal da Avenida Professor Heribaldo Costa, no bairro Henrique Jorge.
O trio teria observado quando Mardônio estava parado no sinal com o vidro aberto. Segundo as investigações, um dos adolescentes ficou ao lado da janela do motorista, colocou a arma na cabeça da vítima e anunciou o assalto. Mardônio acelerou o veículo, o que fez um dos adolescentes atirar no estudante, que mesmo ferido, conduziu o carro por alguns metros e bateu.
Nesse instante, Natiel teria assumido o volante e retirou Mardônio do automóvel, mas ele ficou preso pelos pés no cinto de segurança e chegou a ser arrastado pelos acusados. Quando tentava desvencilhar Mardônio do cinto, Natiel bateu em uma árvore. De acordo com a Polícia, ele fugiu a pé com um dos comparsas. O outro adolescente desmaiou dentro do veículo e acabou apreendido.
De acordo com os advogados Leandro Vasques e Holanda Segundo, assistentes da acusação, a expectativa é de que Carlos Natiel seja julgado em, 30 a 40 dias. Vasques e Holanda explicaram que, após o interrogatório de Carlos Natiel, o MP solicitou a juntada aos autos, do processo que tramitou na Vara da Infância e Juventude. Em seguida, o MP e a defesa devem entregar as alegações finais e à juíza, então, deve julgar o caso.
A audiência da semana passada foi marcada por uma manifestação de parentes e amigos de Mardônio. Para os assistentes da acusação, a expectativa é de que Carlos Natiel seja sentenciado a uma pena superior a 20 anos. "Estamos confiantes em um julgamento rápido e na aplicação de uma punição exemplar que possa amenizar a irreparável perda da família e coibir futuros casos semelhantes".

PISTOLAGEM

Suspeitos de homicídios capturados em Russas

Grupo é apontado como responsável por série de crimes registrados na cidade; com eles, arsenal de armas foi apreendido

apreensao
Balança de precisão, comumente utilizada por traficantes de drogas e aparelhos celulares, também foi recolhida pelos policiais na operação
FOTOS: DIVULGAÇÃO
apreensoes
Revólveres e pistolas foram apreendidos com o grupo, além de munição de diversos calibres. Armas teriam sido usadas em execuções
Uma operação desencadeada pela Polícia Militar no município de Russas (distante 160 Km de Fortaleza), resultou na captura de cinco suspeitos de praticar homicídios naquela Cidade. A quadrilha foi surpreendida pela Polícia por volta das 10h30, de sábado, na localidade de Sítio Ingá, na zona rural do município. Eles são suspeitos de cerca de 20 casos de morte registrados na região do Jaguaribe.
Dentre os integrantes, estão Gevânia da Silva Lima, 28, que responde por homicídio culposo no trânsito; Estênio Paz da Silva Gomes, 29, que também tem passagem na Polícia por crimes no trânsito, como Lei Seca e Direção Perigosa; e Túlio César Nascimento Cavalcante, 26, que responde por tráfico de drogas. Além destes, Francisco Alef Guedes de Lima, mais conhecido como "Careca", 20, também foi preso. Por fim, um adolescente de 16 anos foi apreendido. Todos foram levados à Delegacia Regional de Russas e autuados em flagrante por porte ilegal de arma.
Junto com a quadrilha foram encontrados dois revólveres, quatro pistolas, várias munições, 492g de cocaína, R$ 2.415, uma balança de precisão e uma espingarda de pressão.
Em poder do bando, a Polícia também apreendeu uma motocicleta Honda/CB 300 de cor vermelha e sem placa, que segundo a Polícia teria sido utilizada em alguns homicídios pelo município de Russas; um automóvel Celta de cor cinza, seis capacetes e 12 celulares. Todo o material apreendido também foi encaminhado para a DPC.
Crimes confessos
O grupo confessou na Delegacia, dentre outros crimes, a morte de Francisco Diógenes Saldanha Filho, 45, o 'Mano Diógenes', que é primo de José Delano Diógenes, conhecido como 'Delaninho', suspeito de executar Idelfonso Maia Cunha, o 'Mainha'. Francisco foi morto na madrugada da última quarta-feira (23), próximo ao Sítio Bom Sucesso, também em Russas.
Também a morte de Maria Janaina da Silva Oliveira, 32, ocorrida na manhã da última quinta-feira (24), foi admitida pelo grupo. Janaína foi abordada por dois homens encapuzados e fuzilada dentro de uma caminhonete Hilux.
Mais prisões
Ainda no sábado (26), os irmãos José Leonildo da Silva, conhecido como "Abim", 20, e José Leonilton da Silva, o "Bozó", ambos naturais de Russas, foram presos na localidade de Santo Antônio, zona rural, por porte ilegal de arma de fogo.
"Bozó" já responde por receptação, furto, tráfico e consumo de drogas. Com a dupla, foi encontrada uma espingarda de calibre 36 e quatro cartuchos. Os irmãos foram conduzidos à delegacia de Limoeiro do Norte.
Já no Sítio Macambira, também na zona rural de Russas, a Polícia localizou o foragido Reginaldo Félix de Sena, 34, que tinha três mandados de prisão em aberto, oriundos da comarca de Russas e de Quixeré. O homem também foi conduzido à Delegacia e autuado.

domingo, 27 de julho de 2014

Líder de quadrilha é capturado

ASSALTOS A BANCOS
S
Em um ataque registrado neste ano, no município de Pedra Branca, os bandidos explodiram caixas do Bradesco, instalados no Centro da Cidade
FOTO: DIVULGAÇÃO
O assaltante Mariano Farias Sampaio, 34, mais conhecido como "Marianinho", apontado como chefe de uma quadrilha especializada em assalto a bancos, foi preso em Santa Quitéria, na Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14) do Estado, em uma ação da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia Regional de Acaraú, com apoio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e Delegacia Regional de Sobral.
"Marianinho" foi capturado no último dia 21 por policiais civis logo após deixar o presídio localizado na cidade de Santa Quitéria, onde cumpria pena no regime semiaberto por roubo.
Ação
A última ação criminosa da quadrilha liderada por "Marianinho" aconteceu no dia 24 de junho, quando uma agência bancária localizada no município de Morrinhos foi assaltada.
O crime contra a instituição financeira passou a ser investigado pela Delegacia Regional de Acaraú, que instaurou inquérito policial.
No dia sete de julho, por meio de informações, os policiais chegaram até Francisco Tiago Melo Miranda, 25. Ele é um dos vigilantes da agência bancária e teria sido o responsável por informar a quadrilha a hora exata de agir. Francisco Tiago foi capturado na casa de familiares na cidade de Varjota, na AIS 14. Outros dois suspeitos de envolvimento no crime em Morrinhos já foram identificados.
Procedimentos
Os presos capturados responderão por roubo qualificado e associação criminosa. Os dois foram recolhidos à Cadeia Pública da Cidade de Morrinhos, onde permanecerão detidos, aguardando decisão judicial.
O Ceará já contabilizou 39 ataques a banco neste ano de 2014. O último, aconteceu em Guaramiranga, Maciço do Baturité, na madrugada de quinta (24).

sexta-feira, 25 de julho de 2014

3,5 toneladas de drogas destruídas

COMBATE AO TRÁFICO
Image-0-Artigo-1666715-1
Três toneladas, 450 quilos e 90 gramas de entorpecentes foram jogados ao fogo durante uma operação que teve início pela madrugada
FOTO: FERNANDA SIEBRA
A Polícia Civil incinerou cerca de 3,5 toneladas de entorpecentes durante a manhã de ontem, em um depósito de cerâmica na localidade de Telhas, município de Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza).
Três toneladas, 450 quilos e 90 gramas de entorpecentes foram jogados ao fogo durante uma operação que teve início por volta das 5 horas da madrugada. O comboio de viaturas contou com 35 policiais civis da Delegacia de Narcóticos (Denarc) e Divisão Anti Sequestro (DAS).
O grupo se reuniu na Divisão de Homicídios (DHPP) e seguiu escoltando o caminhão que levava a droga. Cerca de 115 quilos do entorpecentes foram identificados como cocaína e o restante de maconha.
De acordo com o titular da Delegacia de Narcóticos (Denarc), delegado Pedro Viana, os entorpecentes eram referentes às apreensões realizadas no ano de 2011 até 2014. Foram nove inquéritos policiais instaurados nas comarcas de Fortaleza, Maracanaú, Penaforte, Aracati e Capistrano. Além de resultar na prisão de 22 indivíduos. "Toda essa apreensão foi fluxo do trabalho integrado entre a Polícia Civil e a Polícia Militar. Sem dúvida alguma representa um duro golpe dado pelo Estado ao crime organizado, pois muitas vidas foram salvas com a apreensão desse entorpecente", explicou o delegado Pedro Viana.
Casos
Entre os casos está a apreensão no município de Penaforte, que ocorreu em julho de 2011, quando um carregamento de mais de 600 quilos de maconha foi apreendido durante uma operação na divisa entre o Estado do Ceará e Pernambuco, após investigação da Coordenadoria de Inteligência (Coin) e Denarc.
Confira o video da incineração das drogas na TV DN

VIOLÊNCIA

Grupo rouba carro, foge e bate em poste no bairro Dionísio Torres
Redação Web 

Foi apreendido com o grupo um revólver calibre 38

aa
Foto: VC Repórter/Whatsapp
Dois adolescentes e um homem, após tentativa de fuga em um Renault Logan roubado, colidiram em um poste no bairro Dionísio Torres. O veículo foi tomado de assalto no Parque Manibura, na noite desta sexta-feira (25).
O homem identificado como Cássio Igor Ferreira (18) estava acompanhado de dois adolescentes. O grupo carregava um revólver calibre 38 com três balas "picotadas", munição que falhou durante a execução dos disparos. 
Durante a fuga pela Avenida Padre Antônio Tomas, o grupo foi surpreendido por uma composição do BPRaio que seguiu e realizou a apreensão do bando.
Os jovens foram encaminhados a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) e o maior encaminhado para a delegacia da região.