terça-feira, 21 de setembro de 2010

Armas de choque vendidas pela internet podem ser fatais a vítimas

Nas polícias e guardas municipais, a arma de choque é uma arma de ataque. São 50 mil volts contra o crime.


“Vai dar uma descarga elétrica, trabalhar diretamente nos nervos da pessoa e impossibilitar qualquer movimento”, explica um policial.

“Pelos estudos que se tem, a letalidade da arma é próxima de zero”, afirma outro policial.

Eficiente, mas controlada. A pistola que dá choque só pode ser comprada e usada com autorização do Exército. O mesmo decreto que regulamenta essas pistolas de choque nada diz sobre outros modelos. São dispositivos parecendo bastões, telefones celulares e que funcionam do mesmo jeito: dando descargas elétricas nas vítimas.

Sem controle, o equipamento é vendido livremente como arma de defesa pessoal. Encontramos uma em um shopping popular. “Custa R$ 100”, diz um vendedor

A proteção virou negócio e caiu na rede mundial de computadores. Segundo especialistas, as armas não fiscalizadas podem dar choques mais potentes, oferecendo risco de vida para as vítimas.

“O choque pode induzir a uma arritmia complexa, que pode ser fatal, pode induzir a uma parada cardíaca”, alerta o cardiologista Antônio Nechar Júnior.


Fonte: Bom Dia Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário