sábado, 28 de julho de 2012

Casa de promotor é alvo de disparos


PEDRA BRANCA
Representantes do Ministério Público do Ceará (MP/CE) estiveram reunidos na tarde ontem com integrantes da Cúpula da Segurança Pública do Estado para definir medidas de proteção para os membros do MP. O encontro ocorreu um dia depois que bandidos atiram contra a residência do promotor de Justiça João Pereira Filho, no Município de Pedra Branca (distante 261Km de Fortaleza).


O procurador geral de Justiça, Ricardo Machado, reuniu-se com o secretário da Segurança Pública para buscar providências em relação ao caso FOTO: ALEX COSTA
A ação criminosa ocorreu na madrugada da última quinta-feira (26). De acordo com a Polícia, o membro do MP ouviu barulhos fora da casa dele durante a madrugada, mas acreditou que se tratavam de fogos de artifício.

Pela manhã, ele descobriu que a fachada da casa e o carro dele apresentavam marcas de tiros. Moradores disseram à Polícia, terem vistos um jovem passar em uma moto pelo local no horário dos disparos.

Um Boletim de Ocorrência (B.O.) foi registrado e peritos da Coordenadoria de Criminalística (CC), da Perícia Forense (Pefoce) examinaram o local. Ontem, pela manhã, representantes do Núcleo de Segurança Institucional (Nusit) e da Associação Cearense do Ministério Público (ACMP) estiveram reunidos para discutir ações ostensivas e preventivas em proteção dos membros da instituição.

No começo da tarde, o procurador-geral de Justiça, Ricardo Machado, se reuniu com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, coronel Francisco Bezerra; e com o comandante geral da PM, coronel Werisleik Pontes Matias; com o superintendente da Polícia Civil, Luiz Carlos Araújo Dantas.

NÚMERO
30 dias é o prazo que a Polícia Civil terá, a princípio, para concluir o inquérito que vai investigar o atentado, a tiro, na residência do promotor de Justiça 

Nenhum comentário:

Postar um comentário