quinta-feira, 26 de julho de 2012

PF faz operação em Iguatu

Programa Social

Iguatu Agentes da Polícia Federal da Delegacia de Juazeiro do Norte cumpriram ontem, nesta cidade (384Km de Fortaleza), mandado de busca, apreensão e interditaram a sede do programa ´Agente do Bem´, no Bairro Prado. A determinação foi do juiz eleitoral de Iguatu, Josué de Souza Lima Júnior. O objetivo é apurar denúncia de que o programa, que foi suspenso por determinação judicial, estaria funcionando de forma irregular.

Na sede do programa municipal ´Agente do Bem´, os agentes da PF apreenderam computadores e documentos que serão submetidos a perícia FOTO: HONÓRIO BARBOSA
Os agentes da Polícia Federal recolheram quatro computadores e vasta documentação que estavam na sala do programa. O local interditado. A secretária municipal de Gestão, Célia Freitas, esclareceu que o programa ´Agente do Bem´ não estava em funcionamento.

"Nós respeitamos a determinação judicial e o programa está suspenso", disse. "A documentação apreendida vai comprovar isso. Os cadastros que foram realizados das famílias foram anteriores à decisão judicial. Essa denúncia é uma inverdade e estamos tranquilos", afirmou logo após a ação dos agentes da PF.

O Programa ´Agente do Bem´ foi implantado em 2011 pela Prefeitura Municipal de Iguatu e tem por objetivo efetuar pagamento de conta de água e de luz para famílias em situação de extrema pobreza, segundo critérios sociais, econômicos e mediante determinadas contrapartidas. O Ministério Público Eleitoral, em Iguatu, considerou o programa eleitoreiro e solicitou a sua suspensão, que foi determinada pela Justiça Eleitoral em fevereiro passado. Na época, o promotor eleitoral de Iguatu, Fernando Miranda, entendeu que o programa é uma conduta proibida pela Lei Eleitoral, que veda, aos agentes públicos, em ano de eleição, distribuir bens, valores ou benefícios.

HONÓRIO BARBOSAREPÓRTER

Nenhum comentário:

Postar um comentário