terça-feira, 7 de agosto de 2012

Quem mente menos tem saúde melhor, indica estudo


Cientistas pediram para voluntários não mentirem por 10 semanas.
Resultado mostrou relacionamentos melhores e saúde mais forte.
Do G1, em São Paulo
Mentir faz mal para a saúde não apenas mental, mas física, indica um estudo feito nos Estados Unidos e apresentado nesta semana na reunião anual da Associação Americana de Psicologia. Segundo os pesquisadores, o hábito de mentir pode estar ligado a casos de dores de cabeça e de garganta.
Parece roteiro de filme de comédia, mas os cientistas da Universidade de Notre Dame pediram para 55 pessoas não contarem mentiras, nem grandes nem pequenas, durante 10 semanas. No período, elas passaram por check-ups completos de saúde semanalmente. Outras 55 pessoas também foram avaliadas, mas não receberam nenhum pedido sobre não mentir.
Segundo os resultados, o grupo que parou de mentir apresentou menos reclamações sobre seu bem estar. Eles estavam menos estressados e melancólicos e tinham dores de cabeça e garganta menos frequentes.
O elo entre os dois comportamentos permaneceu ao longo do estudo. Por exemplo, se em uma determinada semana uma pessoa afirmava ter contado menos mentiras que na semana anterior, ela também dizia se sentir melhor fisicamente.
Segundo os cientistas responsáveis, o bem estar é causado não pela falta de mentiras, mas pela melhoria nos relacionamentos pessoas que ela causa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário