segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Com seca no Ceará, população bebe água contaminada e contrai doenças


Sem chuva, 174 das 184 cidades do Ceará estão em estado de emergência.
Crianças bebem água contaminada e sofrem doenças no interior.
Do G1 CE
A seca que afeta a agricultura e negócios no Ceará atinge também a saúde da população, com problemas relacionados à qualidade da água e atendimento precário nos postos de saúde, que estão sem água encanada em algumas cidades do Ceará.
Por conta da estiagem, 174 cidades das 184 do Ceará decretaram estado de emergência. Os açudes do estado têm menos de 40% da reserva de água. Número considerado crítico pelo governo.
Em Irauçuba, a 150 quilômetros de Fortaleza o 22 mil habitantes dependem de um açude quase seco. Em cinco municípios do Ceará, os açudes estão completamente secos, e a população depende da água de carro-pipa. Como a água insuficiente, a prioridade é abastecer escolas e postos de saúde.
"Minha filha estava vomitando, vomitando. Dei o soro mas não adiantou", diz a mãe Francisca Sousa Rodrigues. A filha foi contaminada e sofre diarréia por beber água contaminada. Segundo a mãe, era a única opção de água que havia disponível.
"Com essa água de má qualidade ocorre os casos de verminose, principalmente em crianças", diz a enfermeira Ana Lúcia Pereira.
Alguns moradores têm que comprar a água que consomem, outros conseguem a ajuda de vizinhos, mas eles usam água suja e contaminada. "Eu consigo a água para eles que fica em um cacimbão bem próximo a um esgoto. Então não tem qualidade e não nos responsabilizamos por nenhum dano causado pela água", diz a dona de casa Osília Rodrigues, que cede água a vizinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário