quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Suspeito de chacina agiu sozinho e abusou de mulher morta, diz laudo


Polícia divulgou nesta terça (4) laudo sobre chacina em Doverlândia, GO.
Sete pessoas foram degoladas em fazenda no dia 28 abril de 2012.
Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera
A Polícia Civil divulgou nesta terça-feira (4) o laudo pericial sobre as causas das mortes das sete vítimas da chacina ocorrida no dia 28 de abril deste ano, em uma fazenda do município de Doverlândia, região sudoeste do estado, a 412 km de Goiânia. De acordo com a perícia, o principal suspeito dos crimes, Aparecido Souza Alves, de 22 anos, agiu sozinho e com frieza ao degolar as vítimas.
Segundo a perita Ercimar Vieira Rodrigues, os exames também concluem que uma das vítimas, uma jovem de 24 anos que visitava a fazenda, foi assassinada e depois o corpo teria sido violado [o que se constitui no crime de vilipêndio a cadáver] pelo suspeito. “Ele confirmou que praticou um ato sexual com uma das vítimas, depois da morte dela”, disse a perita à TV Anhanguera nesta terça-feira.
 As outras vítimas são o dono da fazenda, 57 anos, o filho dele, 22 anos, um vaqueiro da fazenda, 34 anos, um amigo do fazendeiro, 61 anos, a esposa do amigo, 65 anos, o filho do casal, 22 anos, e a noiva do jovem, 24 anos.

Logo nos primeiros dias de investigação, a Polícia Civil chegou a Aparecido Souza Alves, um ex-funcionário da fazenda. O jovem chegou a confessar a autoria do crime para a polícia e para a imprensa.

Queda helicóptero
Dez dias depois das mortes, Aparecido e sete membros da Polícia Civil, que investigavam o caso, morreram em um acidente de helicóptero, quando voltavam para Goiânia, após a segunda reconstituição da chacina. A queda aconteceu no município de Piranhas.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de Goiás, as vítimas da queda da aeronave foram o superintendente da Polícia Judiciária de Goiás, delegado Antônio Gonçalves Pereira dos Santos; os delegados Bruno Rosa Carneiro, Osvalmir Carrasco Melati Júnior, Jorge Moreira da Silva e Vinícius Batista da Silva; os peritos criminais Marcel de Paula Oliveira e Fabiano de Paula Silva; além do principal suspeito do crime, Aparecido de Souza Alves.
Destroços do helicóptero que caiu em fazenda de Piranhas, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Destroços do helicóptero que caiu em fazenda de Piranhas, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Nenhum comentário:

Postar um comentário