Um Siena preto foi encontrado carbonizado a três quilômetros de Senador Sá (Foto: Senador Sá Online)
Um Siena preto foi encontrado carbonizado a três quilômetros de Senador Sá (Foto: Senador Sá Online)
Três suspeitos de integrarem a quadrilha acusada de explodir o caixa eletrônico instalado na região central do município de Senador Sá foram detidos no fim da noite do último sábado (12) por policiais do Comando Tático Rural (Cotar).
A Delegacia Regional de Camocim informou que o trio foi encontrado em uma estrada próximo à cidade de Morrinhos com uma quantia no valor de R$ 100 mil. No Twitter, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS) afirmou que algumas notas apresentavam marcas da explosão.
Dois integrantes são de São Paulo e outro é do município de Caridade. Todos foram levados para a delegacia de Camocim e depois foram transferidos para Fortaleza.
Relembre o caso
Na madrugada de sábado (12), um grupo formado por mais de oito homens explodiu um caixa eletrônico do Banco do Brasil, no município de Senador Sá. A polícia militar informou que algumas pessoas foram feitas reféns e utilizadas como “escudos”, enquanto parte da quadrilha colocava os explosivos.
A quadrilha chegou ao caixa instalado no centro da cidade em dois veículos, realizaram a explosão e levaram uma quantia em dinheiro ainda não informada. A polícia revelou ainda que um dos veículos utilizados na ação, um Siena preto, foi encontrado carbonizado a três quilômetros de Senador Sá.