quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Carta de esclarecimento aos vigilantes.


FALAR É FÁCIL
O DIFÍCIL É FAZER


Há coisas que não merecem
respostas, mas como respeitamos a
c a t e g o r i a , d a r emo s a l g u n s
esclarecimentos.
Antes de tudo, segundo a
Confederação Nacional dos Vigilantes
(CNTV), a estimativa é que existam
cerca de 10 mil vigilantes hoje na base
e não 15 mil.
O Sindicato dos Vigilantes do
Ceará tem, atualmente, quase 4 mil
sócios e não 6 mil.
A arrecadação do Sindicato,
somando todos os investimentos da
categoria, é de pouco mais de R$ 1
milhão e não de quase R$ 3 milhões.
A taxa assistencial não foi inventada pelo
SindVigilantes, esta é uma taxa garantida por lei e,
de fato, é uma das principais arrecadações do
Sindicato, porém, a entidade dá 30 dias para que o
trabalhador possa se opor ao desconto, enquanto a
maioria dos sindicatos dão de 5 a 10 dias de prazo.
Não é de agora que a Taxa Assistencial é
cobrada no percentual de 9% e dividida em 3
parcelas. Aliás, antes, era descontada a taxa e ainda
a mensalidade do trabalhador que fosse sócio, mas
esta direção, com a aprovação dos trabalhadores,
garantiu que, no mês que a taxa for cobrada, a
mensalidade do sócio não será descontada. Ou seja,
reduziu os gastos do trabalhador.
O que ainda é importante lembrar é que, quem
está hoje à frente da oposição, o Sr. Jonas
Rodrigues, foi dirigente do Sindicato por três
mandatos, ou seja, 9 anos, mas só agora resolver se
opor a taxa assistencial e levantar a bandeira de
“taxa abusiva”. Por que não fez nenhum
questionamento quando fazia parte da direção? E é
importante dizer que este senhor foi responsável
pelo setor jurídico e, inclusive, pela tesouraria da
entidade.
Outro fato que precisa ser comentado e
lastimado é que, em virtude da atitude irresponsável
da oposição, teremos que realizar
uma nova assembleia para aprovar
toda a Convenção Coletiva de
Trabalho e não apenas a taxa
assistencial, como alega a oposição.
Isto poderia causar sérios danos à
categoria, prejudicando não só o
reajuste, mas todos os direitos dos
t r aba lhador e s ga r ant idos e
ratificados através de tantos anos de
luta e trabalho.
Para finalizar, quanto ao
reajuste dos trabalhadores, é
preciso concordar que, há alguns
anos, o piso da categoria vigilante
era bem superior ao salário mínimo e que, hoje, essa
diferença é menor. Contudo, é preciso falar o porquê
dessa redução. O nosso piso salarial não está mais
próximo do salário mínimo porque não temos lutado
por mais conquistas e salários melhores, pois todos
sabem que já realizamos diversas greves e
manifestações para cobrar e exigir os nossos
direitos. Entretanto, este problema existe hoje não
apenas para a categoria vigilante, mas para todas as
categorias, pois, com o governo Lula, o salário
mínimo vem (felizmente) passando por uma política
constante de valorização e o mesmo nunca esteve
tão próximo do salário que o trabalhador
necessitaria para garantir todas as suas
necessidades básicas, segundo pesquisas de
institutos como o Dieese.
O Sindicato dos Vigilantes do Ceará tem
falhas? Sim! Temos e teremos sempre. A entidade
agrada todos os 10 mil trabalhadores da base?
Também não! E isto é absolutamente normal e
aceitável. Mas estamos fazendo o nosso trabalho e
nunca deixamos de lutar em defesa da categoria,
portanto, não podemos aceitar que ninguém utilize
de má fé e de calúnias para enganar os
trabalhadores.

NÃO SE DEIXEM ENGANAR! MENTIRA TEM
PERNACURTA!

Carta de esclarecimento aos vigilantes.
Este Boletim Informativo é editado sob a responsabilidade do Sindicato dos Vigilantes do Estado do Ceará
Presidente: Geraldo Cunha / Diretor de Imprensa e Comunicação: Luciano Fernandes / Jornalista Responsável: Lílian de Andrade - MTB 1996 CE

2 comentários:

  1. Que rejuste o que. os vigilańtes do ceara nunca vam ver os 30% que e lei. ( a lei so servi para os pobres). Vigilante: francisco

    ResponderExcluir
  2. Se fosse para os patrões tirar dos vigilantes ,30% no salário ,não teria reunião ,assembléia e muito menos acordos ,quero vê um patrão neste país dizer que tem dinheiro e boa vontade de dá aumento a trabalhador,mas se a lei dissesse quê era pra reduzir os salários dos funcionários ,não faltava dia e muito menos patrão para aderir a lei,mas como nesse país nem a lei funciona imagina cumprir ,como tem muito indivíduo infiltrado em sindicato ,que só quer agradar patrão e introca receber propina e dizer com a cara mas lavada do mundo eu defendo o servidor filiado,mentira averdade é outra.

    ResponderExcluir