segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Homem é morto após furar blitz da Polícia Rodoviária Estadual no CE

Dentro do veículo os homens portavam um revólver e uma pistola.
Condutor do veículo respondia por porte ilegal de arma, roubo e homicídio.Do G1 CE

Um homem de 23 anos foi morto na noite desta sexta-feira (15), após furar uma blitz feita pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE), na Rua Monsenhor Bruno, no bairro Aldeota. Segundo informações da PRE, além do homem que conduzia o veículo, outros dois de 18 anos estavam dentro do carro.
Ao verem o carro passar pela blitz, policiais pediram reforço e começaram a perseguição. Houve troca de tiros e na Rua Torres Câmara, também na Aldeota, o motorista foi atingido por quatro tiros morrendo no local. Outros dois foram baleados e foram encaminhados para o Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro.
Dentro do veículo os homens portavam um revólver e uma pistola. Ainda segundo a PRE, o condutor do veículo respondia por porte ilegal de arma, roubo e homicídio. É rotineira a presença de blitzes na Aldeota. Segundo a PRE  a operação tem como objetivo realizar o teste do bafômetro e achar armas e drogas na região.
Tiroteio e morte
Um cabo da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) foi morto a tiros durante uma blitz na Avenida Antônio Justa com Vírgilio Távora, emFortaleza, no dia 7 de fevereiro.
O policial realizava a blitz quando dois homens sem capacete passaram em uma motocicleta. O cabo e outro policial rodoviário seguiram a dupla, e chegando em determinado ponto da Av. Antônio Justa, se depararam com dois homens em outra motocicleta usando capacete, mas em atitude suspeita.
Quando o policial pediu que os homens parassem a motocicleta foi surpreendido pelo garupeiro, que efetuou dois disparos. O cabo ainda foi socorrido pela viatura do Ronda do Quarteirão da área ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro, mas não resistiu aos ferimentos.
Quatro suspeitos foram presos pela Coordenadoria de Inteligência (Coin) e encaminhados ao 34º Distrito Policial (DP), no bairro Farias Brito. Em seguida, eles foram transferidos para a  Delegacia de Capturas, no Centro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário