sábado, 16 de fevereiro de 2013

Justiça condena empresa a indenizar viúva de segurança morto em Cuiabá

A Justiça do Trabalho condenou uma empresa de segurança a pagar uma indenização à viúva de um vigilante que foi assassinado durante uma tentativa de roubo à Galeria Itália Center, em Cuiabá. O confronto com os assaltantes que tentaram roubar o caixa eletrônico no momento em que a máquina era abastecida
aconteceu em agosto do ano passado.
Dois seguranças e dois suspeitos do roubo morreram na ocasião. Houve troca tiros e um dos suspeitos e um segurança morreram na hora, dentro da galeria. Já outro assaltante tentou escapar em um veículo, mas foi interceptado pela polícia e morreu na rua que fica atrás do local do crime. Outro segurança foi levado para
o Pronto-Socorro da capital, mas não resistiu aos ferimentos e também morreu.
Esta é a primeira sentença sobre o caso, e saiu na esfera trabalhista, que é mais célere e competente para a causa. Segundo a Justiça, a empresa de segurança ainda pode recorrer da decisão. Os valores da indenização não foram divulgados, mas o advogado Sérgio Luiz de Souza, da viúva de um dos seguranças, já se manifestou que não concorda com os valores da ação e vai recorrer da decisão. Para o defensor da viúva, os cálculos deveriam levar em consideração toda a expectativa de vida da vítima, morto exercendo a profissão de vigilante.
Imagens do circuito interno de segurança mostram que os dois criminosos que tentaram assaltar um caixa-eletrônico na tarde do dia 29 de agosto, em Cuiabá, chegaram atirando contra os três seguranças de um carro-forte. Os seguranças foram pegos de surpresa enquanto abasteciam o terminal da galeria comercial,
localizada em frente a um shopping center, na avenida Fernando Corrêa da Costa.


Fonte: Do G1 MT / Boletim CNTVPS

Nenhum comentário:

Postar um comentário