quarta-feira, 17 de abril de 2013

Vice-governador do Ceará critica ação da PM potiguar; secretário rebate


Domingos Filho falou que morte de universitário em Mossoró foi 'desastre'.
Secretário de Segurança do RN disse que 'afirmação é precipitada'.
Fred CarvalhoDo G1 RN
O vice-governador do Ceará, Domingos Filho, criticou a ação da Polícia Militar do Rio Grande do Norte que resultou na morte do universitário José Fernandes Castelo. O estudante foi morto por PMs na noite de sábado (13), em Mossoró. Segundo a PM, ele furou uma barreira policial, atropelou três pessoas e tentou fugir, sendo atingido por tiros em seguida. Domingos Filho classificou a ação como "um desastre inominável" e disse que houve "excesso".
José Fernandes era natural de Tauá, mesma cidade do vice-governador cearense. "Meu conterrâneo. Ele, um jovem de 19 anos, que estava fazendo engenharia lá em Mossoró. Enfim... um desastre inominável. Fica aí o sentimento de muita intolerância, de resignação por parte da família, haja vista o excesso da ação pela polícia do Rio Grande do Norte. Passado o momento do sepultamento, há de se procurar dados de natureza concreta. Na verdade a família e o estado, aquele que pode agir na proteção de um cearense", disse durante o sepultamento de José Fernandes.
O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed), Aldair da Rocha, rebateu as declarações do vice-governador cearense. "O caso ainda está sendo investigado, apurado. É precipitada essa afirmação [de Domingos Filho]. As armas foram apreendidas, os policiais afastados de suas funções. Vamos aguardar o fim do inquérito. Se houve excesso, os responsáveis serão punidos", falou.
De acordo com informações da PM, familiares do rapaz teriam confirmado que ele havia bebido. “Disseram também que o rapaz cursava Engenharia Civil no campus da Universidade Potiguar (UnP) em Mossoró", acrescentou. Segundo perícia do Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), foi encontrado um copo com bebida alcoólica dentro do veículo. O tiro que atingiu o rapaz, inclusive, perfurou a lanterna traseira do lado direito, atravessou o banco do motorista e atingiu as costas de Castelo.
A perseguição, conforme registrado pela PM de Mossoró, aconteceu por volta das 22h, a partir da avenida Leste-Oeste, no Centro da cidade. Consta que o jovem cearense ainda foi perseguido por guarnições da Departamento de Polícia Rodoviária Estadual (DPRE) por várias ruas do bairro Boa Vista, só parando o veículo ao ser alvejado no bairro Nova Betânia.
Ainda de acordo com o relatório dos policiais, os atropelamentos ocorreram no cruzamento das ruas Dr. João Marcelino com Pedro Velho. Uma pessoa ficou levemente ferida e outras duas foram socorridas ao Hospital Tarcísio Maia. “Uma senhora idosa e um motociclista continuam internados  em estado grave”, revelou o capitão Rabelo.
Por fim, a PM confirmou que José Fernandes Castelo foi atingido pelo disparo quando ainda tentava escapar da perseguição, no bairro Nova Betânia. Os pneus do carro também foram furados pelos tiros. “Ele foi socorrido ao hospital, mas infelizmente não resistiu ao ferimento", lamentou Rabelo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário