segunda-feira, 3 de junho de 2013

Guarda Municipal pede o uso de arma de fogo


Debate ocorreu na Câmara Municipal de Fortaleza e foi proposto pelo vereador Márcio Cruz (PR)
 A Câmara Municipal de Fortaleza realizou, nesta segunda-feira (3), uma audiência pública para debater sobre a disponibilização de armas de fogo pelos servidores da Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza. O debate, proposto pelo vereador Márcio Cruz (PR), apresentou o modelo de gestão implementado na cidade de Curitiba e os resultados obtidos do município, em que a Guarda Municipal conta com o porte de arma. 
Márcio Cruz destacou a situação enfrentada por guardas municipais na Capital cearense, que reivindicam melhores condições de trabalho. O parlamentar enfatizou o compromisso do prefeito Roberto Cláudio com a capacitação e armamento da Guarda Municipal. Dentre os problemas na instituição estão ainda o sucateamento das viaturas, militares ocupando cargos comissionados e o deficit salarial. “O guarda não tem uma motivação para prestar o bom serviço. Problemas em acúmulo ao longo de oito anos, deixando muitas vezes o servidor de lado”, apontou.
Em relação ao armamento da Guarda Municipal de Fortaleza, o inspetor Fábio Aquino, representando a gestão municipal, atentou para um planejamento do Executivo sobre a questão. Segundo o inspetor a medida é vista como uma necessidade para o exercício do serviço público no Município, atendendo um clamor da categoria e da população por uma melhoria na segurança pública da Capital. Porém, devidos aos trâmites legais, a implementação só deve ser concretizada em 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário