quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Ex-policial é condenado, mas ficará em liberdade

ASSASSINATO
A Justiça condenou a uma pena de um ano e 9 meses de reclusão, mas em regime semiaberto, o ex-soldado da Polícia Militar Victor Hugo Fernandes Cavalcante, 25, acusado de ter assassinado o professor de idiomas Domingos Sávio Laércio, 34. O crime ocorreu na noite de 27 de janeiro do ano passado na suíte de um motel localizado no bairro Genibaú (zona Sul da Capital).
O ex-soldado Victor Hugo Fernandes Cavalcante saiu do Fórum já em liberdade FOTO: DIVULGAÇÃO

O réu foi pronunciado por homicídio doloso, cuja pena varia de 12 a 30 anos de prisão. No entanto, durante o julgamento, ocorrido na tarde de ontem, no Fórum Clóvis Beviláqua, a defesa do ex-militar conseguiu desqualificar o delito para homicídio culposo (aquele em que não há a intenção de matar). O ex-PM, então, foi condenado a uma pena mínima, haja visto que os jurados reconheceram a tese da defesa de que o crime ocorreu por conta de um tiro acidental.

A mãe da vítima, Francisca Maia Sobrinha, disse que o momento é muito cruel para a família. "Já sofremos muito durante este tempo. Ele era uma pessoa muito boa, tudo na minha vida dependia dele", desabafou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário