quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Assalto, tiroteio e reféns em Coreaú

AÇÃO VIOLENTA NO INTERIOR
Criminosos atacaram agência do BB quando um carro-forte tinha acabado de chegar com vários malotes

A cidade de Coreaú, na região Norte do Estado (299Km de Fortaleza) tornou-se palco do 81º ataque a banco, neste ano, no Ceará. O fato aconteceu no começo da tarde de ontem, quando uma quadrilha, fortemente armada, atacou a agência do Banco do Brasil, disparou tiros de fuzis e pistolas, fez reféns, e levou todo o dinheiro que tinha acabado de ser descarregado de um carro-forte.
A Polícia encontrou no banco cápsulas de balas de fuzil e pistola, o que revela que a quadrilha estava pronta para reagir contra a PM fotos: Wellington Macedo
O episódio ocorrido ontem em Coreaú elevou em 14 por cento o número de roubos a bancos no Ceará em 2013 na comparação com igual período de 2012. No ano passado, entre os dias 1º de janeiro e 3 de dezembro foram registrados 71 crimes, contra 81 em 2013.
Ação violenta
Segundo informações da Polícia, ontem era dia de pagamento de benefícios dos trabalhadores rurais aposentados de Coreaú e cidades próximas dali, quando, por volta de 11h40, um carro-forte chegou para desembarcar vários malotes. Nesse momento, a quadrilha armada ´ apareceu.

Conforme o relato de testemunhas, eram, pelo menos, oito homens armados com fuzis, pistolas e carabinas. Eles pularam da carroceria de um Fia Strada e passaram a atirar, destruído as portas de vidro da agência e, ao mesmo tempo, fazendo reféns os vigilantes, clientes e funcionários da unidade bancária. Outros dois homens em uma motocicleta deram ´cobertura´ aos comparsas na abordagem.

"Eles já chegaram quebrando tudo", disse o gerente da agência do BB, Milton Yoshida. A Polícia encontrou, depois, cápsulas de vários calibres, comprovando que foram disparados nas portas da agência, pelo menos, 12 tiros de fuzil e outros cinco de pistola.

Em meio aos tiros disparados em frente à agência, um homem que estava ali acabou sendo atingido no ombro e foi levado para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral, onde recebeu atendimento de urgência e, em seguida, recebeu alta médica;

Depois de espalhar o terror no local, roubar os malotes contendo o dinheiro e fazer oito pessoas como reféns, os ladrões trataram de dar início a operação de fuga da cidade.
Carros
No momento em que tentavam escapar no Fiat Strada, os bandidos encontraram dificuldade, já que um dos pneus do carro foi furado por balas disparadas pelos vigilantes do carro-forte.

Os assaltantes, então, roubaram um segundo veículo, o Corsa de placas NQM-8531, cujo motorista foi rendido e ameaçado.

A quadrilha seguiu por uma estrada carroçável e o segundo automóvel também teve um dos pneus estourados quando os ladrões tentaram cruzar o leito do Rio Acaraú, já na zona rural. Já o Fiat estrada ficou abandonado e foi incendiado pelos próprios criminosos em cima da ponte a cerca de 10 quilômetros da cidade.
Um dos carros usados na fuga dos criminosos foi deixado no leito do Rio Coreaú, na zona rural do Município. Até a noite passada, o cerco ao bando prosseguia
Minutos depois da fuga dos criminosos, a Polícia Militar foi acionada e várias patrulhas do 3º BPM e de cidades próximas se dirigiram a Coreaú na tentativa de cercar o bando armado.

Contudo, até a noite passada, nenhum dos assaltantes havia sido capturado. O comandante do 3º BPM, tenente-coronel PM Sidney Paiva, chefia pessoalmente as diligências.

Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas, baseado na Região Norte, foi mobilizado para dar apoio as equipes terrestres.
Balanço

Dos 81 ataques a bancos registrados neste ano no Ceará, em 37 deles os criminosos utilizaram artefatos explosivos para danificar caixas eletrônicos e cofres e, assim, poder ter acesso às gavetas onde é colocado o dinheiro.

Após a fuga dos assaltantes, a Polícia Militar foi acionada e mobilizou vários reforços de Sobral e cidades próximas, sob o comando do tenente-coronel Sidney Paiva, do 3º BPM. Os policiais buscaram pistas na agência atacada por volta de 11h40
Entre as cidades que tiveram agências bancárias explodidas estão, Pecém (em São Gonçalo do Amarante), Senador Sá, Pacatuba, Jijoca de Jericoacoara, Tejuçuoca, Palmácia, Morada Nova, Mauriti, Apuiarés, Tamboril, Pentecoste, São João do Jaguaribe, Baturité, Monsenhor Tabosa, Aracati, Boa Viagem, Pindoretama, Meruoca, Frecheirinha, Penaforte, Paraipaba, Lavras da Mangabeira e Pedra Branca.

Em 2012, foram 76 ataques a bancos no Ceará com 16 explosões (Colaboraram, Jéssica Rodrigues e Wellington Macedo).

Confira vídeo




FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA 

Nenhum comentário:

Postar um comentário