quarta-feira, 14 de maio de 2014

Grupo passa trote para Polícia e ataca banco

VARJOTA

Cerca de R$ 6 mil foram levados em ação criminosa que fez gerente e clientes de banco reféns

Cinco homens armados assaltaram a agência bancária do Bradesco do município de Varjota, distante 297 km da Capital, no início da tarde de ontem. O grupo teria orquestrado a ação, passando trote para a Polícia momentos antes do assalto. As informações são da Redação Web do Diário do Nordeste.
Segundo o titular da Delegacia de Varjota, delegado Weidman, a Polícia recebeu um chamado, dando conta de uma ocorrência no distrito de Macaraú, que fica na divisa com o município de Santa Quitéria.
Os militares de Varjota foram, então, direcionados a atender a suposta ocorrência. Chegando ao local indicado pela denúncia, nada encontraram. Haviam caído em um trote.
Enquanto os policiais descobriam ter sido iludidos em Macaraú, o grupo armado invadia a agência do banco Bradesco, em Varjota. O delegado de Varjota acredita que a ação tenha sido orquestrada pelos assaltantes para que a cidade ficasse sem reforço policial.
De acordo com a Polícia, os assaltantes chegaram ao banco, que fica na Rua Clóvis Ximenes, em um carro e uma moto. Os homens estariam armados com uma escopeta calibre 12, uma pistola automática e um rifle.
Três homens entraram na agência enquanto os outros dois ficaram do lado de fora dando cobertura à ação. Não houve disparos.
Reféns
Segundo informações do sargento PM B. Sousa, da 7ª região, o gerente do banco e os clientes que estavam no local foram feitos reféns. Os assaltantes queriam abrir o cofre mas não conseguiram, levando a quantia de R$ 6 mil dos caixas.
As imagens do circuito interno do banco foram usadas pela equipe da Delegacia de Varjota para tentar identificar os assaltantes. Entretanto, os suspeitos estavam com os rostos cobertos por capuzes e não puderam ser reconhecidos. Durante a fuga, o vigilante da agência teve o colete e a arma levados pelos assaltantes. O grupo fugiu por uma estrada carroçável, tomando rumo ainda desconhecido.
O policiamento foi reforçado e patrulhas dos municípios de Catunda, Hidrolândia, Pires Ferreira, Cariré, Ipú, Santa Quitéria e Reriutaba, fazem cerco na tentativa de localizar e capturar os suspeitos.
Até o fechamento desta edição, ninguém havia sido preso pela Polícia, mas as buscas continuavam na região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário