quarta-feira, 21 de maio de 2014

Seis passageiros do ônibus continuam internados no IJF

TRAGÉDIA EM CANINDÉ
Image-0-Artigo-1617403-1
Após o acidente, as vítimas com ferimentos mais graves foram trazidas para Fortaleza, em aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciopaer) e ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência
FOTO: KIKO SILVA
Seis passageiros do ônibus que tombou no Km 303 da BR-020 e vitimou 18 pessoas, no último domingo (18), continuam internados no Instituto Doutor José Frota (IJF). As informações são da Redação Web do Diário do Nordeste.
Segundo a assessoria de comunicação do hospital, dois pacientes, Francisco Elson Nascimento Saraiva e Francisco Douglas Sousa Uchoa, foram transferidos, ontem, para hospitais particulares situados na Capital, de acordo com o convênio dos próprios pacientes.
Rita do Nascimento recebeu alta do hospital ainda na manhã de ontem. Maria Vera Lúcia e Hilda Inácio dos Santos tiveram alta na noite da última segunda-feira (19).
Já a paciente Maria Inês Moreira Santos foi transferida para a unidade de risco 2 do IJF, antes ela estava na unidade 1, o que representa uma melhora considerável no seu estado de saúde.
O caso mais grave, segundo informações do hospital, é o de João Nunes da Silva, que teve um forte trauma no braço e necessita passar por diversos exames para saber se ainda há a necessidade da realização de outros procedimentos cirúrgicos.
Os demais internados, João Vieira Sobrinho e Raimundo Barbosa, tiveram um dos braços amputados. Os dois estão em estado de saúde estável, bem como é o caso de Cristiane de Souza Paulino e José Ribamar Lima de Oliveira, que continuam apenas em observação.
Tacógrafo
O tacógrafo do ônibus da Viação Princesa dos Inhamuns, que tombou em Canindé, matando 18 pessoas na manhã do último domingo (18), marcava 90 km/h no momento do acidente, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). No entanto, conforme a PRF, o trecho da BR-020 em que ocorreu a tragédia, permitia a velocidade empregada pelo coletivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário