sexta-feira, 14 de novembro de 2014

CRATO

Operação apreende 500 quilos de maconha

A carga de narcóticos, que vinha de Ponta Porã (MS), seria distribuída na região do Cariri, segundo a Polícia

Image-0-Artigo-1742285-1
Em setembro deste ano, policiais federais apreenderam 2,5 toneladas de maconha, em um caminhão, no bairro Messejana
FOTO: KIKO SILVA
Uma operação da Polícia Federal e da Polícia Militar resultou, na noite de ontem, na apreensão de meia tonelada de maconha no Crato (a 500Km de Fortaleza). A droga era transportada em dois veículos, um Fiat Pálio de placas OSS-0417 e um caminhão S4000, de placas MMX-0532, que trazia a carga num teto falso.
De acordo com o Capitão Lucivando Rodrigues, comandante da 2ª Cia. Do 2º Batalhão (Barbalha), a droga vinha do município de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, tendo sido produzida no Paraguai. Os veículos apreendidos já estavam sendo monitorados desde o município de Patos, na Paraíba, pela equipe do delegado federal Fábio Maia.
Duas pessoas foram presas transportando a droga. Um deles portava documentos falsos. A intenção dos traficantes, segundo Capitão Lucivando Rodrigues, era distribuir a droga por toda a região do Cariri.
Os nomes dos condutores dos veículos não foram divulgados até o fechamento desta edição. Os suspeitos e o material apreendido foram levados para a Delegacia de Polícia Federal, em Juazeiro do Norte.
Outros casos
Na última segunda-feira (10), os policiais da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) apreenderam duas toneladas de maconha, na sede de uma transportadora, no bairro Dias Macedo, em Fortaleza. A operação foi considerada pelo delegado-geral da Polícia Civil, Andrade Júnior, a maior apreensão de entorpecentes da história da Polícia Civil do Ceará.
A droga partiu de Uberlândia, em Minas Gerais, no assoalho de um caminhão que trazia uma carga de laranjas destinadas à Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa), no distrito de Pajuçara, em Maracanaú. Três pessoas foram presas, entre elas o condutor do caminhão, Eduardo Dalvan, paulista de 34 anos, seu assistente, Rubens Moreira da Silva, mineiro de 45 anos, além do dono da transportadora Vital, o cearense Antônio Ferreira Gomes da Silva, de 66 anos, que foi pessoalmente receber a carga e era associado ao traficante que iria receber a droga. Outras duas pessoas da quadrilha ainda estão sendo investigadas.
Outro caso recente diz respeito à apreensão de duas toneladas de maconha pela Polícia Federal, no bairro Messejana, nas proximidades da BR-116.
A maconha, transportada por um caminhão, estava alojada em compartimentos de diversos formatos e escondida entre fardos de arroz, farinha, feijão, flocos de milho e óleo de soja, quando foi encontrada pela equipe do delegado federal Janderlier Gomes de Lima, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), da PF no Ceará.
Após o flagrante, o veículo foi levado à sede da Polícia Federal, no Bairro de Fátima, onde após exames realizados pela perícia foi constatada a presença do entorpecente. Os envolvidos foram encaminhados à Delegacia de Repreensão a Entorpecentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário