quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

ARMAS APREENDIDAS

Operação captura trio suspeito de pistolagem
Image-0-Artigo-1770316-1
Segundo as investigações, os homens presos eram envolvidos com tráfico de drogas, assaltos e crimes de morte feitos sob encomenda na região
Barbalha. Uma operação conjunta das Polícias Militar e Civil do município de Barbalha, distante 553 quilômetros de Fortaleza, resultou na prisão de três homens suspeitos de crimes de pistolagem, assalto e tráfico de drogas. José Adriano Sampaio, o 'Adriano do Frango', 42 anos, Breno Adigler de Sousa, 19, e Sebastião Alex Quintino dos Santos, 21, foram capturados ontem, no bairro de Malvinas.
Policiais da 2ª Cia. Do 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM), sob comando do capitão Lucivando Rodrigues, chegaram até os envolvidos durante a madrugada. A primeira prisão foi de Adriano que, segundo a Polícia, é suspeito der ser um dos chefes do tráfico de entorpecentes naquela região. Na casa onde o homem foi detido, os agentes apreenderam dois revólveres calibre 38 e uma grande quantidade de munição, além de sacas de carvão vegetal e pássaros da fauna silvestre, que estariam sendo comercializados de forma ilegal.
Crimes
De acordo com o capitão Lucivando Rodrigues, Adriano é considerado perigoso e já estava sendo procurado pela Polícia há algum tempo. "Ele comandava o tráfico de drogas naquele bairro e ainda possuía várias armas que eram alugadas para praticar assaltos", destacou o militar.
Adriano do Frango também é investigado de ter participado da morte de três pessoas no início deste ano, sendo duas da mesma família. Ele já respondia na Justiça por porte ilegal de arma de fogo e homicídio. Desta vez, foi indiciado em flagrante por associação criminosa, tráfico de drogas e crimes ambientais.
Após a prisão de Adriano, a Polícia capturou seus dois comparsas, Sebastião Alex e Breno Adigler. Com eles foram apreendidas uma pistola, munição, drogas e um simulacro de pistola ponto 40. Na casa de um dos envolvidos, a Polícia ainda encontrou pertences que teriam sido tomados em assaltos, como celulares, pulseiras e colares.
Sebastião Alex tinha passagem na Polícia por tráfico de drogas, assalto e porte ilegal de arma de fogo. Já Breno Adigler não possuía antecedentes criminais. Eles responderão por associação criminosa e tráfico de drogas. A Polícia também suspeita da participação dos homens em homicídios no município.
O trio foi levado para a Delegacia Municipal de Barbalha e de lá conduzidos à Cadeia Pública da cidade. Capitão Rodrigues salientou que a operação, denominada 'Canta Galo', irá continuar, tendo como principal objetivo a diminuição do número de homicídios na cidade que, segundo ele, há quase dois meses não registra nenhuma morte violenta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário