domingo, 28 de dezembro de 2014

VILA VELHA


Polícia impede homicídio e captura dupla armada
Image-0-Artigo-1768844-1
Com a dupla presa foram apreendidos um revólver calibre 38 e munições deflagradas, além de um cordão e um aparelho celular
FOTO: JOSÉ LEOMAR
Dois integrantes da gangue da turma da V-3, que faz referência ao bairro Vila Velha III, foram detidos na tarde de ontem, em Fortaleza, quando tentavam praticar um homicídio na área. A motivação seria a disputa territorial entre o grupo do V-3 com o bando dos "Gafanhotos", que são vizinhos.
Os policiais militares da Força Tática de Apoio (FTA) da 4ª Cia do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM) foram acionados para uma ocorrência de indivíduos suspeitos e, ao chegar no local, se depararam com um dos homens com a arma na mão.
De acordo com a Polícia, houve troca de tiros no local e Gleison da Silva Bernardo, 18, levou um tiro de raspão. O jovem foi encaminhado ao Frotinha do bairro Antônio Bezerra, onde foi medicado e, em seguida, levado ao 7º DP (Pirambu), junto de João Lucas Lopes da Silva, 20, que responde na Justiça por porte ilegal de arma de fogo.
Gangues
A confusão entre as gangues tem gerado várias mortes. Gleison informou que pretendia matar um desafeto, pois um integrante do grupo foi executado na noite anterior. A vítima era conhecida pelo apelido "Mão de cebola". O suspeito também informou que já teve dois familiares mortos pela gangue dos Gafanhotos. Já João Lucas disse que é ameaçado pelos integrantes do grupo rival e que já teve o filho e a esposa colocados sob a mira de uma arma de fogo devido à disputa territorial. Ambos os suspeitos disseram que, quando saírem da cadeia, vão novamente até a área dos Gafanhotos e pretendem matar mais pessoas. "Nós vamos sair daqui mais revoltados e vamos continuar matando", dizia João Lucas.
Cleison disse que teve o irmão executado em outubro deste ano, e anteriormente um primo assassinado. Para ele, a morte do colega no bairro Vila Velha, na noite do sábado, foi o estopim para que ele fosse até a comunidade rival.
Com a dupla a Polícia apreendeu um revólver calibre 38. Os suspeitos informaram que compraram a arma na feira da Parangaba. Além do revólver também foram apreendidas três munições deflagradas devido à intensa troca de tiros entre as gangues rivais. O suspeito que efetuou o disparo contra Gleison não foi localizado, conforme informou a PM. Participaram da prisão a patrulha CP5014, com os cabos PM Viana, Tavares, Guimarães e Henrique, do FTA.
Os dois foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo pelo titular do 7º DP, delegado Barbosa Filho, que falou sobre a problemática das gangues no bairro Vila Velha e lamentou que os jovens da área queiram matar uns aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário