sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Inspetor da Polícia Civil é sepultado

COMOÇÃO
Image-0-Artigo-1788339-1
Parentes e amigos do inspetor Tony prestaram as últimas homenagens ao colega morto
FOTO: FABIANA DE PAULA
O inspetor da Polícia Civil Tony Ítalo Lima Pinheiro, 29, baleado na manhã do último sábado em um suposta tentativa de assalto, foi sepultado, no início na tarde de ontem, no Cemitério Jardim Metropolitano, no Eusébio. O agente estava no Instituto Doutor José Frota (IJF) desde o momento em que foi encontrado por populares, ferido dentro de seu veículo. A unidade de saúde confirmou a morte cerebral dele na noite de quarta-feira.
Um cortejo com cerca de 50 veículos da Polícia seguiu da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) até o cemitério, onde o enterro aconteceu. O governador do Estado, Camilo Santana, e o secretário de Segurança Pública, Delci Teixeira, estiveram no cemitério e prestaram solidariedade aos parentes da vítima.
O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol), Gustavo Simplício, lamentou a morte de Tony Pinheiro e disse que ele era um colega muito querido. "O Tony entrou na Polícia, em 2012, mas já tinha conquistado todo mundo. Era uma pessoa alegre, entusiasmada".
O delegado geral, Andrade Júnior, disse que a perda do agente era enorme. "Não esperávamos que ele partisse, porque estava reagindo bem ao tratamento. É muito grande a dor de enterrar um colega".
O delegado Romério Almeida, titular do 34ºDP (Centro), delegacia em que Tony Pinheiro trabalhava e presidente do inquérito que apura a morte do inspetor, afirmou que as investigações estão bem encaminhadas. "Nossa principal linha de investigação é a de tentativa de assalto. Lamentável o que aconteceu, porque não perdemos apenas um policial competente e vocacionado, mas também um jovem estudioso e honesto".

Suspeito é detido em Parambu

UNIVERSITÁRIO MORTO
Image-0-Artigo-1788337-1
Antônio Leandro Almeida, 52, estava escondido na Zona Rural de Parambu e foi preso por policiais militares
O suspeito de matar o estudante de Engenharia Civil Mikael Moreira Feitosa, 20, durante uma confusão em um bar, na localidade de Juazeiro, em Parambu (400Km de Fortaleza) foi preso na manhã de ontem. Antônio Leandro Almeida, 52, estava escondido nas proximidades da Fazenda Feijão Gordo, quando foi encontrado e capturado por militares do 13ºBPM (Tauá).
Mikael Feitosa foi atingido por três tiros de revólver, que teriam sido disparados por Antônio Almeida, na madrugada do último dia 26.
A informação da prisão foi confirmada pelo delegado Victor Timbó, que está interinamente respondendo pela Delegacia Regional de Tauá. Segundo ele, Almeida foi conduzido por policiais da Força Tática de Apoio (FTA) da 1ªCia do 13ºBPM (Tauá) até a Delegacia, onde foi ouvido e autuado em flagrante, já que as diligências a procura dele foram ininterruptas.
Transferido
A reportagem apurou que após o crime o acusado fugiu para a Zona Rural do Município de Parambu, onde permaneceu escondido e estava sendo alimentado por um familiar dele. Na noite de ontem, Antônio Leandro foi transferido para a Delegacia de Capturas e Polinter (Decap), em Fortaleza.
O suspeito já tem antecedentes criminais, pela prática um homicídio cometido na cidade de Quixeramobim e tinha um mandado de prisão preventiva expedido contra ele. Seis testemunhas do fato já foram ouvidas pelo delegado Victor Timbó. Um homem que teria ajudado na fuga do atirador, identificado como Josias Oliveira, foi ouvido e liberado, porque declarou que ajudou o acusado do crime por que foi ameaçado de morte.

Bandidos invadem casa de delegada


MONTESE
Quatro assaltantes invadiram a residência de uma delegada da Polícia Civil para realizar um assalto, no bairro Montese, na manhã de ontem. Os bandidos fizeram os parentes da policial como reféns e fugiram levando um veículo e outros objetos.
De acordo com informações da delegada (identidade preservada), ela saiu de um plantão e, por volta de 5h50, parou na entrada de casa. Quando o portão eletrônico abriu, assaltantes armados saíram de dentro do imóvel e a renderam.
Antes da chegada da delegada, o grupo formado por três homens e uma mulher, já havia invadido o local, amarrado o marido e o pai da vítima, além de prender a mãe dela dentro de um dos banheiros da casa. Com os parentes da delegada rendidos, os assaltantes permaneceram na casa e aguardaram a abertura do portão para interceptar a vítima que não esboçou nenhuma reação e atendeu às ordens dos homens.
Pistola
Conforme a policial civil, os bandidos levaram a pistola dela, joias, eletrodomésticos e também um veículo Volkswagen. Ainda na manhã de ontem, a delegada registrou um Boletim de Ocorrência (B.O) no 3º DP (Otávio Bonfim) onde o caso deverá ser investigado. Imagens de câmeras de segurança da casa e de vizinhos poderão ajudar a Polícia na investigação.
Esse foi o segundo registro de crimes realizados contra policiais na Capital, em menos de 24 horas. Na noite da última quarta-feira (28), uma tentativa de assalto contra um policial federal de 58 anos (identidade preservada) no bairro Dunas, terminou com o agente da PF baleado e um dos assaltantes morto. O policial foi submetido a cirurgia e segue em observação em um hospital particular.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Alô Sindicato...

Recebemos denuncias do total desrespeito que os vigilantes vem sofrendo por parte do sindicato da categoria, os vigilantes querem informação relevante ao salário base ou outro tipo de informação, Email ou telefones não adianta não tem retorno.

Sindicato não respondem aos emails que são enviados com solicitações de respostas as questões diversas, o telefone que foi disponibilizado no facebook se é operante não é atendido, Rua: Alfredo Salgado 58 Centro Fone: 3013-7054 fica difícil dar crédito ao Sindicato, não acha?

Salário Base dos Vigilantes 2015


terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Assaltantes roubam loja de celulares na Santos Dumont

A Polícia efetuou disparos contra os assaltantes, que fugiram em um Fiat Uno de cor prata. Ninguém ficou ferido e os suspeitos foram capturados

Um dos assaltantes foi apreendido
Um trio de assaltantes roubou a loja Claro, localizada na avenida Santos Dumont, na manhã desta terça-feira, 27. Os suspeitos levaram objetos do estoque da loja, além de pertences de clientes, e fugiram em direção à rua Visconde de Mauá. Foram ouvidos tiros, mas ninguém ficou ferido. Os suspeitos foram capturados. 
 
Adaptação de fotos: blog NP

Um funcionário da loja, que não quis se identificar, contou ao O POVO que o primeiro suspeito entrou armado no local e anunciou o assalto, por volta das 10h20min. Outras duas pessoas entraram em seguida e renderam as pessoas do local, levando celulares e objetos do estoque. A Polícia Militar foi acionada e efetuou disparos para assustar o grupo, que conseguiu fugir em um carro Fiat Uno de cor prata.

Policiais da viatura 3060 do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) informaram que os assaltantes não revidaram os tiros. Um adolescente, de idade não divulgada, foi apreendido após o trio abandonar o veículo. Os outros dois continuaram a fuga e pé e foram localizados próximo a Praça Portugal, conforme o PM identificado apenas como Gomes.

Os tiros assustaram as pessoas de edifícios próximos, que ficaram impedidas de sair do locais até que fossem autorizadas pelos seguranças. Uma fonte informou ao O POVO que foram disparados cerca de seis tiros. 

Redação O POVO Online com 
informações do repórter Wagner Mendes

CASCAVEL-CE 3 CORPOS SÃO ENCONTRADOS EM ESTAÇÃO DA COELCE.

Os corpos de três homens foram encontrados dentro de uma estação da Companhia Energética do Ceará (Coelce), na manhã desta segunda-feira (26), localizada no município de Cascavel, a 60 km de Fortaleza. 

De acordo com informações da polícia, dois vigilantes identificados como José Gilberto Alves e Marciano Lopes Silva teriam iniciado uma discussão durante a troca de turno. 

Um deles sacou uma arma e deflagrou um tiro em seu companheiro. O terceiro corpo era do funcionário terceirizado da Coelce, do centro de serviços do município, identificado como Raimundo Nonato Matias, que entrava na sala e foi baleado durante a ação. 

A Coelce, por meio de nota, disse lamentar a morte dos dois vigilantes da Ceará Segurança e do operador do Centro de Serviços de Cascavel. A empresa aguarda o andamento das investigações 
da polícia. 

A reportagem entrou em contato com a empresa de segurança, mas até a publicação dessa notícia os funcionários que poderiam se pronunciar não se encontravam na empresa. 

Equipes da polícia seguem no local realizando as investigações. 
Fonte DN.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

ESTADO GRAVE

Policial baleado segue internado
Image-0-Artigo-1785380-1
Ferido, o inspetor perdeu o controle do veículo e se chocou contra uma árvore e a mureta de proteção do canal, na Avenida Eduardo Girão
FOTO: KLÉBER A. GONÇALVES
O policial civil que foi baleado na manhã do último sábado (24) com um tiro no peito permanece internado em estado grave no Instituto Doutor José Frota (IJF). O inspetor de 27 anos, lotado no 34º DP (Centro), foi achado dentro do veículo dele na Avenida Eduardo Girão, bairro de Fátima, sentido Aguanambi/José Bastos, após perder o controle do automóvel e se chocar com uma árvore e com a mureta de proteção do canal.
Após ser baleado, a vítima foi levada por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a emergência do IJF com uma perfuração a bala no peito e outros dois ferimentos, na perna e de raspão na testa. Ele foi submetido a cirurgia. Seu estado de saúde é considerado grave, mas estável, de acordo com a Polícia.
Arma
Conforme equipe da PM que atendeu a ocorrência, a arma do policial não foi encontrada, mas o coldre (estojo de couro para a arma) estava no carro. No entanto, parentes do inspetor que estiveram no local do acidente informaram que a pistola dele estava guardada em casa.
De acordo com o delegado Jairo Façanha Pequeno, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), as investigações estão em andamento e imagens de câmeras de vigilância estão sendo analisadas. "Tudo leva a crer que o policial foi vítima de uma tentativa de assalto, mas outras possibilidades não foram descartadas. Acreditamos que ele foi baleado em outro local, provavelmente na Rua Monsenhor Salazar, no bairro São João do Tauape e, mesmo baleado, conseguiu fugir e dirigir até a Avenida Eduardo Girão, onde perdeu o controle da direção e colidiu", relatou Jairo Pequeno.
Conforme o diretor do DPM, as investigações estão sendo realizadas por equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) com apoio de policiais do 34º DP e de outras delegacias distritais.

ESTELIONATÁRIA GOIANA

Acusada de golpes é capturada
Image-0-Artigo-1785386-1
Jessica Lane Guimarães Braga, de 23 anos, é natural de Goiânia. Após ser autuada em flagrante, ela foi levada para a Delegacia de Capturas
FOTOS: KLÉBER A. GONÇALVES
Image-1-Artigo-1785386-1
De acordo com a Polícia, em poder da acusada, foram encontrados três carteiras de identidades falsas e cinco cartões de créditos de bancos diferentes
Uma mulher, natural de Goiânia, em Goiás, foi presa em Fortaleza na última sexta-feira (23) suspeita de integrar um grupo criminoso que aplica golpes no mercado financeiro. A mulher, de posse de documentos falsos e informações de contas bancárias, tentou sacar dinheiro em bancos em nome das vítimas.
Jessica Lane Guimarães Braga, de 23 anos, foi presa em flagrante por policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) quando sacava R$ 500 utilizando identidade falsa em nome de uma mulher. A suspeita possuía, também, dados da conta corrente da vítima com o número e a senha.
Segundo as investigações, ela integra uma quadrilha que agia em Fortaleza desde o último dia 15. Jessica estava hospedada em um hotel na Avenida Beira-Mar, zona turística da Capital, e cursaria a faculdade de Fonoaudiologia a partir do início deste semestre, em Goiás. Cerca de outros seis ou sete comparsas da jovem ainda são procurados.
Confessou
Levada à Delegacia, Jessica confessou o crime, de acordo com o delegado titular da Especializada, Jaime Paula Pessoa Linhares. "A suspeita disse que conheceu um homem, 'Carlos Sabão', durante uma festa em Goiânia. Ele ofereceu a Jessica uma forma de ganhar dinheiro fácil. Ela recebia nome, número da conta bancária e senha, para aplicar o golpe", afirmou.
De acordo com o delegado, Jessica explicou que ficaria com 30% do valor que conseguisse arrecadar. A jovem teria dito que buscava completar para si a quantia de R$ 6.500, para voltar para casa.
"Ela fazia um saque pequeno, avulso, para testar as informações. Se conseguisse, faria um empréstimo. Ela foi presa pois tentou, usando duas identidades falsas, fazer saques em bancos diferentes. Na terceira tentativa, na unidade do banco Itaú da Avenida Santos Dumont, ela foi reconhecida e a Polícia acionada. Quando chegamos ao local, ela havia sacado R$ 500 em nome de uma vítima e foi presa em flagrante", explicou.
A suspeita afirma que apenas conseguiu realizar um saque utilizando nome falso. Com ela foram encontrados cinco cartões de crédito e três documentos de identidade falsos. Em um deles, Jessica se fazia passar por uma mulher de 33 anos. Durante a estadia em Fortaleza, a goiana viajou para Jericoacoara. A Polícia investiga os passos feitos pela jovem no Ceará.

CRIME EM JERICOACOARA

Após um mês, morte de italiana ainda é mistério

O caso está sendo investigado, sob sigilo, pela Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur)

Image-0-Artigo-1785382-1
Gaia Barbara Molinari, 29 anos, foi encontrada morta na tarde do último dia 25 de dezembro com sinais de espancamento numa trilha, em Jericoacoara
Já se passaram 30 dias desde que a turista italiana Gaia Barbara Molinari, 29, foi encontrada sem vida no caminho para a Pedra Furada, na Praia de Jericoacoara, em Jijoca, a 287 quilômetros de Fortaleza. Neste período, ninguém foi apontado como autor do homicídio. Para a Polícia Civil, responsável pela investigação, o caso é "extremamente complexo".
Gaia foi encontrada na tarde do último dia 25 de dezembro com sinais de espancamento em uma trilha, vestindo biquíni e com uma bolsa contendo documentos. Ela estava em Jericoacoara acompanhada de uma turista do Rio de Janeiro, a doutoranda em Farmácia, Mirian França, 31. A fluminense, no entanto, afirmou que, um dia antes do corpo de Gaia ter sido encontrado, ela teria viajado para Canoa Quebrada, no Litoral Leste.
Investigações
Segundo as investigações, as duas teriam se conhecido em Fortaleza, em um hostel onde ambas estavam hospedadas. Gaia, inclusive, trabalhava no estabelecimento em troca de acomodação. Mirian prestou depoimento no dia 26 na Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur)e, depois, em Jericoacoara, quando foram feitas diligências. Contudo, no dia 29, foi presa preventivamente. Segundo a Polícia, ela teria entrado em contradição durante os depoimentos tomados.
A prisão da mulher repercutiu e transformou-se em polêmica quando a mãe de Mirian, Valdicea França, afirmou não conseguir manter contato com a filha. Valdicea ainda acusou que a prisão deu-se baseada em preconceito, por Mirian ser negra.
Após polêmica entre a Associação dos Delegados de Polícia Civil do Ceará (Adepol) e o defensor público cearense Emerson Castelo Branco, Mirian foi posta em liberdade pelo juiz José Arnaldo dos Santos Soares no dia 13 de janeiro, com a condição de que não deixe o Ceará durante 30 dias.
As investigações estão sob o comando da Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur), presididas pela delegada adjunta Patrícia Bezerra com o apoio de policiais da Divisão Antissequestro (DAS) e da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) explicou os motivos para, após um mês, ainda não haver resolução para o crime. Segundo informações da SSPDS, ainda é necessário aguardar para que as responsabilidades sejam apuradas.
"As investigações continuam em andamento. Trata-se, no entanto, de um caso extremamente complexo, com características geográficas muito peculiares, as quais exigem um tempo maior para o desvendamento completo do crime", afirmou. Ainda conforme a Secretaria, as condições do local onde o crime aconteceu e o corpo foi encontrado também dificultam os trabalhos. A Pasta destaca que houve diversas diligências feitas na área onde Gaia foi encontrada morta.
"O fato de o corpo ter sido encontrado em local ermo, distante de testemunhas, bem como de qualquer espécie de iluminação pública - por ser em uma reserva ambiental; o fato de várias pessoas envolvidas na investigação não serem moradoras do Estado do Ceará; o fato de o corpo ter sido encontrado muitas horas após o crime, entre outros, tornam o trabalho de investigação mais delicado e complexo".
Na continuação das investigações, ainda são aguardados resultados de exames periciais. O Inquérito Policial corre em sigilo e, por isso, o que se sabe é que preliminarmente não foi encontrado vestígio de sêmen na vítima, o que poderia, em um primeiro momento, descartar crime sexual. Uma das linhas de investigação da Polícia é a de crime passional.
Outros exames
"Os exames periciais solicitados inicialmente já foram realizados. No entanto, outros foram pedidos e encontram-se em andamento. Os resultados não podem ser divulgados, pois, nos termos do que determina a Lei brasileira, o Inquérito Policial é sigiloso", afirmou a SSPDS.
O corpo da estrangeira seguiu para a Itália no dia 13 de janeiro e foi sepultado dia 17, na Província de Piancenza. Na noite de ontem, uma missa pelos 30 dias de morte da italiana foi celebrada na Igreja Redonda, no bairro Parquelândia, em Fortaleza.
Levi de Freitas
Repórter

Policial civil é encontrado baleado dentro de carro no Bairro de Fátima

Moradores acionaram o Samu e rapaz foi levado ao IJF.
Carro bateu em árvore e mureta.

Do G1 CE
Um policial civil foi baleado e bateu o carro em uma árvore na Avenida Eduardo Girão, perto da rotatória da Avenida Aguanambi, no Bairro de Fátima, em Fortaleza, na manhã deste sábado (24). O carro subiu a calçada, bateu na árvore e na mureta do canal que passa pela avenida.
Ele foi encontrado dentro do carro, ferido pelo acidente e por três tiros, e foi encaminhado para o Instituto Dr. José Frota pelo Samu, acionado por moradores. O policial, de 29 anos, não corre risco de morrer. A polícia investiga se ele foi vítima de tentativa de execução ou de assalto. 

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Chefe do tráfico é preso em operação da Polícia Civil

BARRA DO CEARÁ
Image-0-Artigo-1783863-1
Durante as abordagens, os policiais encontraram cerca de 10 quilos de maconha, pedras de crack, três balanças de precisão e munições
FOTO: NATINHO RODRIGUES
Um homem apontado como o chefe do tráfico de drogas no 'Morro Santiago', comunidade da Barra do Ceará, foi preso ontem, após operação da Polícia Civil na região.
Josimário Lacerda do Nascimento, o 'Josa', segundo a Polícia, seria o líder da facção criminosa que atua na área. Ele é apontado nas investigações como sendo o mandante das inscrições localizadas em muros e no asfalto da comunidade das Goiabeiras, que ordenam motoristas a baixarem os vidros e motociclistas a tirarem os capacetes. O não cumprimento da ordem é punido com violência.
A operação contou com a atuação de policiais dos Distritos Policiais 7º (Pirambu), 34º (Centro), 33º (Barra do Ceará) e 3º (Otávio Bonfim).
Vendedor
Além de 'Josa', foram presos Edson Gomes da Silva, o 'Neném', que seria olheiro e vendedor de drogas do chefe do bando, e Pedro Cavalcante Lacerda Filho, também envolvido com o grupo.
Os trabalhos dos policiais civis foram desenvolvidos no início da manhã, por volta das 6h.Eles localizaram duas residências que eram usadas pelos traficantes. Nos locais foram encontrados, enterrados, cerca de 10 quilos de maconha, pedras de crack prontas para o consumo, três balanças de precisão e aproximadamente 100 munições de calibres variados.
A operação foi desencadeada após Francisco Estefanine Barbosa dos Santos e Claudean Sousa Cruz terem sido baleados, na última terça-feira (20). Os dois, moradores da comunidade, conversavam dentro de um veículo, com vidros altos. Eles não foram identificados pelos atiradores do tráfico, que efetuaram vários disparos. Estefanine foi atingido na cabeça e morreu.

Loja virtual vende boneca branca mais cara do que a negra e é acusada de racismo

No site de vendas da Argos, a boneca branca custava £34,99 , o equivalente a R$ 137, enquanto a asiática, chamada de Yang, e a negra, nomeada de Naima, eram vendidas por £24,99, cerca de R$ 99
A negra, nomeada de Naima, era vendida por £24,99, cerca de R$ 99
Uma loja virtual de brinquedos daInglaterraArgos, foi acusada de racismo ao vender bonecas branca com valor superior às outras, negras e asiáticas. A diferença foi percebia por uma mãe, ao comprar o brinquedo para a filha de dois anos.
Intrigada com a discriminação, ela resolveu relatar o fato ao tablóide britânico "The Sun".
"É inaceitável que as crianças pensem que branco é melhor ou mais desejável. É errado para o nosso jovem crescer pensando que cores não-branco valem menos" disse a mãe por meio de uma carta de reclamação à loja.
REPRODUÇÃO
A asiática, chamada de Yang, era vendida por £24,99, cerca de R$ 99
 






No site de vendas da Argos, a boneca branca custava £34,99, o equivalente a R$ 137, enquanto a asiática, chamada de Yang, e a negra, nomeada de Naima, eram vendidas por £24,99, cerca de R$ 99.
 
Após a reclamação, a loja pediu desculpas e garantiu investigar o caso. Segundo ela, houve um erro de preços.
REPRODUÇÃO
No site de vendas da Argos, a boneca branca custava £34,99, o equivalente a R$ 137
 






Por meio de um comunicado a empresa explicou o ocorrido. “A Argos refuta veementemente qualquer sugestão de discriminação. Um genuíno erro no preço on-line levou a uma das bonecas que está sendo anunciada constar com um valor incorreto. Esse erro está sendo alterado e todas as três bonecas estão agora a um preço de £ 24,99. Pedimos desculpas por qualquer confusão causada”.
A companhia vende os brinquedos, em seu site, que são fabricados pela empresa francesa Corelle. 
Redação O POVO Online

Quatro pessoas são presas por tráfico de drogas

Na Delegacia foi instaurado inquérito por tráfico de drogas e associação ao tráfico
Policiais militares da cidade de Barbalha realizaram uma abordagem a dois indivíduos que estavam em uma parada de ônibus na Avenida Leão Sampaio. Durante a ação, 10,62 Kg de maconha foram apreendidos.
A droga estava distribuída em duas bolsas, que estavam em poder de Ramon Bezerra dos Santos, de 38 anos, residente da cidade de Cabrobró (PE) e José Francisco dos Santos, de 38 anos, que mora em Barbalha.
Durante a abordagem, os acusados informaram aos militares que uma segunda dupla iria receber a droga nas proximidades do Posto Casarão, localizado no bairro Jardim Gonzaga, em Juazeiro do Norte.
Composições policiais foram, então, direcionadas ao local da referida entrega. Lá, os indivíduos que estavam aguardando para receber a droga foram identificados e presos. São eles: LindimarManoel da Silva, de 44 anos, residente em Juazeiro do Norte, e Necílio Nelson da Silva, de 23 anos, residente na cidade de Belém do São Francisco (PE).
Os dois trafegavam em uma moto de cor vermelha quando foram interceptados pela Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE). Na Delegacia da Polícia Federal (DPF) foi instaurado inquérito por tráfico de drogas e associação ao tráfico em desfavor dos acusados. 

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Prazo para participar do Sisu 2015 termina às 23h59 desta quinta

Inscrições devem ser feitas pela internet com o nº de inscrição do Enem.
Segundo o MEC, às 19h desta quarta sistema tinha 2,3 milhões de inscritos.

Do G1, em São Paulo 
A edição do primeiro semestre do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) encerra as inscrições às 23h59 desta quinta-feira (22), segundo o edital do Ministério da Educação. Às 19h desta quarta, o sistema já registrava 2.337.656 inscrições, segundo dados do MEC.
O Sisu usa, na seleção para as vagas, as notas obtidas pelos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. No total, são 205.514 vagas em 5.631 cursos de 128 instituições públicas de educação superior. As inscrições podem ser feitas até as 23h59 desta quinta-feira (22) no site sisu.mec.gov.br.
Entenda as notas de corte
As notas de corte são atualizadas todas as madrugadas no site do Sisu e podem mudar até o fim do prazo de inscrições. O resultado da primeira chamada regular será divulgado no dia 26 de janeiro. O prazo para participar da lista de espera começa no dia 26 de janeiro e vai até 6 de fevereiro.
O Sisu é um sistema dinâmico que utiliza a nota que o candidato obteve no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Por isso, os estudantes podem mudar a inscrição quantas vezes quiserem até o prazo final.
Algumas vagas para cotistas podem ter concorrência maior, por exemplo, por isso é necessário monitorar. O sistema vai considerar a última inscrição validada pelo candidato.
Como as vagas são poucas diante do número de candidatos, o estudante deve seguir algumas dicas de procedimento durante o período de inscrições e monitorar a nota de corte dos cursos escolhidos o tempo todo.
Se a nota de corte estiver muito acima da pontuação obtida pelo candidato no Enem, a melhor saída é escolher um outro curso e/ou instituição com pontuação mínima mais baixa.
Os candidatos que se enquadram na política de cotas (estudantes que fizeram todo o ensino médio em escola pública, com renda per capita de até 1,5 salário mínimo, ou que se autodeclara preto, pardo ou indígena), também deve verificar se vale mais a pena concorrer entre os cotistas, onde o número de vagas é menor, ou pela ampla concorrência. Nem sempre a nota de corte pelas cotas é menor do que os dos demais concorrentes.
VEJA DICAS PARA AUMENTAR SUAS CHANCES DE APROVAÇÃO NO SISU:
– Acompanhe sua posição e as notas de corte todos os dias
As notas podem mudar durante o período de inscrição, elas são anunciadas sempre às 2h e valem para o dia todo. Os estudantes não precisam ficar acordados de madrugada, podem verificar o quanto estão acima ou abaixo dessa nota durante o dia. Elas são calculadas com base no número de vagas disponíveis e total de candidatos inscritos em cada curso. Por isso é importante que o candidato acompanhe sua colocação na lista de quem concorre no curso inscrito até o final do processo.
– Cotistas também devem avaliar as notas dos candidatos da ampla concorrência
Nem sempre disputar uma vaga como cotista pode ser mais fácil. Em alguns cursos, a concorrência para este grupo pode ser maior do que na ampla concorrência, onde todos disputam. Vale avaliar as notas nas duas modalidades.
– Se sua nota estiver muito distante da nota de corte, analise outras possibilidades
O candidato consegue ter uma noção de quais são suas chances para ocupar determinada vaga pela classificação parcial – que pode ser consultada durante o período de inscrição, em seu boletim na página do Sisu. A classificação parcial é calculada a partir das notas dos candidatos inscritos na mesma opção. Se a posição não estiver satisfatória, o ideal é partir para outros cursos com notas de corte mais baixas, embora haja mais de uma chamada.
É proibido se inscrever em mais de uma modalidade de concorrência para o mesmo curso e turno, na mesma instituição de ensino e local de oferta.
– Saiba como funciona a lista de espera
A lista de espera do Sisu será utilizada prioritariamente pelas instituições participantes para preenchimento das vagas eventualmente não ocupadas nas duas chamadas regulares do Sisu. Em caso de empate entre dois ou mais estudantes pelas notas do Enem, o desempate será feito, pela ordem:
I - nota obtida na redação;
II - nota obtida na prova de linguagens, códigos e suas tecnologias;
III - nota obtida na prova de matemática e suas tecnologias;
IV - nota obtida na prova de ciências da natureza e suas tecnologias;
V - nota obtida na prova de ciências humanas e suas tecnologias.
Podem participar da lista de espera os candidatos não selecionados em nenhuma de suas opções nas chamadas regulares e os candidatos selecionados em sua segunda opção, independentemente de terem efetuado a matrícula. Porém, a participação poderá ser feita apenas na primeira opção de vaga escolhida pelo candidato.

UNIDADE PRISIONAL

Detentos gravam vídeo ameaçando inimigos

De acordo com a Sejus, internos foram identificados e aparelhos utilizados foram recolhidos

Image-0-Artigo-1782849-1
Imagens mostram alguns internos utilizando aparelho celular dentro da antiga CPPL de Caucaia, conhecida como 'Carrapicho'; "Estamos chegando aí fora", dizem
Image-1-Artigo-1782849-1
Perfil de usuário na rede social Facebook é mantido por outro detento, de dentro da cadeia; presidiário posta imagens e relata rotina, como visitas e vistorias
Image-0-Artigo-1783010-1
Em 2009, foi realizado o primeiro teste com bloqueadores em unidades prisionais do Ceará, mas até hoje os equipamentos não estão funcionando
FOTO: AGÊNCIA DIÁRIO
"Estamos aqui no Carrapicho. O clima tá meio estressante. Bota isso aí no 'zapzap'. Estamos chegando aí fora. Só questão de tempo, estamos chegando, é sal. Aqui é o capeta, a fim de matar meio mundo aí fora, arrancar pescoço. Só os psicopatas, menino". A ameaça, em tom de brincadeira, foi feita em um vídeo divulgado nas redes sociais. Os personagens são internos da Unidade Penitenciária Francisco Adalberto de Barros Leal (UPFABL), antiga CPPL de Caucaia, conhecida como "Carrapicho". De dentro do presídio, o grupo gravou o vídeo e enviou para amigos através de redes sociais.
A denúncia foi enviada através da ferramenta VC-Repórter, por meio do aplicativo para smartphone Whatsapp pelo número (85) 8948.8712.
O material expõe a fragilidade do sistema penitenciário cearense, que ainda não consegue inibir a entrada de equipamentos eletrônicos e outros ilícitos nas unidades. Os bloqueadores de sinal telefônico, que já chegaram a ser testados, ainda não estão em funcionamento. Um protótipo chegou a ser produzido por pesquisadores cearenses e até está instalado em um presídio, mas não está em operação por falta de homologação (ver matéria coordenada).
Nas imagens do vídeo, os internos se divertem com um aparelho celular, onde gravam a mensagem que depois é enviada para os amigos. É possível perceber que pelo menos outros dois detentos também possuem telefones e demonstram estar em conversa nos aparelhos.
Afora o vídeo, a reportagem ainda localizou um perfil na rede social Facebook, em que o usuário afirma estar em um presídio no Interior do Estado. Ele publica fotos com outros detentos de dentro da cela e posta informações como quando recebe visitas ou quando há vistorias na unidade. Em algumas imagens, é possível ver que os presos possuem aparelhos celulares e televisor. Materiais similares a entorpecentes também são retratados nas fotografias disponíveis na página do presidiário.
Em uma das publicações, o interno relatou o dia em que prestou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). "Fiz a prova aqui dentro. Depois de preso que venho estudar direito", escreveu no perfil.
Medidas tomadas
De acordo com o titular da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), Hélio Leitão, as imagens do vídeo foram gravadas há alguns meses. Os internos que aparecem na gravação foram identificados e sofreram sanções disciplinares. Os aparelhos eletrônicos foram apreendidos.
"Muitos deles já não estão na mesma cela, foram transferidos. As imagens chegaram ao nosso conhecimento na sexta-feira (16) e imediatamente determinamos ao Grupo de Apoio Penitenciário (GAP) uma vistoria", afirmou. Segundo o secretário, foram apreendidos nove aparelhos celulares e 12 chips na cela.
Sobre o perfil no Facebook, Leitão disse não ter conhecimento prévio da denúncia mas afirmou ter encaminhado o link da página para a Coordenadoria de Inteligência (Coint) da Sejus. Segundo ele, o Setor irá investigar o suposto detento com a finalidade de descobrir em qual unidade ele está recluso, para ser feita a apreensão dos objetos e aplicadas as devidas sanções.
"Estamos tratando o problema com seriedade e profissionalismo. Essas pessoas têm que cumprir a pena dentro dos estritos limites da legalidade", enfatizou Hélio Leitão.
Bloqueadores são solução distante
De acordo com o titular da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), Hélio Leitão, aparelhos celulares, drogas e demais artigos proibidos adentram nas unidades prisionais, na maioria das vezes, levados pelas visitas dos presos. Segundo o secretário, desta forma, a alternativa percebida por ele para solucionar o problema é a instalação dos bloqueadores de sinal de telefone.
Contudo, a solução ainda não possui data para entrar em pleno funcionamento. Conforme Leitão, a questão é encarada como prioridade pela Pasta.
"Os bloqueadores são uma prioridade dessa gestão. Já existe um projeto, que contém cláusulas confidenciais, em caráter experimental. Resolvida essa questão, boa parte dos problemas estariam solucionados. Já determinei a convocação dos encarregados do projeto para avançarmos. O embaraço foi na homologação", esclareceu.
O projeto em questão é desenvolvido por pesquisadores de uma instituição de ensino cearense. As informações do equipamento são sigilosas. A reportagem obteve a informação, junto ao responsável direto pela pesquisa, que os protótipos de bloqueadores foram instalados e testados em uma unidade, mas não estão funcionando desde a Copa do Mundo. A expectativa é que sejam homologados até o próximo mês de julho.
Problema
Em novembro de 2009, o então titular da Sejus, Marcos Cals, realizou o primeiro teste de bloqueadores em unidades prisionais do Estado. Naquela ocasião, uma empresa da China ofereceu o equipamento para testes.
Atualmente, as unidades penitenciárias do Estado contam com seis equipamentos de bodyscanners instalados. O sétimo está previsto para iniciar o funcionamento até o fim desta semana na Casa de Privação Provisória de Liberdade I, em Itaitinga.
Em reunião de monitoramento semanal do programa Em Defesa da Vida na última terça-feira (20), na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o governador Camilo Santana chegou a afirmar que "os grandes traficantes do Ceará estão presos, mas conseguem comandar o tráfico dentro dos presídios".
Na última sexta-feira (16), réus que, segundo a Justiça seriam integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e comandavam ações de dentro dos presídios, foram condenados por tráfico e associação para o tráfico.
Levi de Freitas
Repórter