terça-feira, 10 de março de 2015

Acusado de homicídios no Ceará é detido em Natal

FORAGIDO DA JUSTIÇA
Image-0-Artigo-1812394-1
Delegada Ana Lúcia Almeida investiga as ações da quadrilha que já fez várias vítimas no Eusébio
FOTO: KIKO SILVA
Image-1-Artigo-1812394-1
William Costa Oliveira, conhecido como 'Perna Fina', é acusado de homicídios e tráfico de drogas
Um dos homicidas mais procurados do Ceará foi preso no Rio Grande do Norte e será recambiado para o Ceará nos próximos dias. William Costa Oliveira, conhecido como 'Perna Fina' foi abordado dirigindo embriagado durante uma blitz da Lei Seca, em Natal. Conforme Ana Lúcia Almeida, titular da Delegacia Metropolitana do Eusébio (DME), a quadrilha que ele integra aqui no Ceará, estaria agindo em outros Estados.
No momento em que foi abordado, 'Perna Fina' apresentou documento falso, mas acabou capturado, porque já tinha um mandado de prisão pelo cometimento de dois homicídios. Ele usava o nome falso de Lucas Ricardo Silveira.
"Ele é um criminoso perigoso, que já vinha sendo procurado por nós. Somente na Comarca do Eusébio ele tem quatro mandados de prisão em aberto por homicídios. É foragido também em Acaraú, é foi resgatado da Cadeia Pública de Aquiraz, responde por tráfico, receptação e é investigado em diversos inquéritos que estão em andamento", disse a delegada.
Homicídios
De acordo com Ana Lúcia Almeida, 'Perna Fina' é suspeito de cometer diversos homicídios e de integrar um bando que age há anos, no Eusébio e em Aquiraz. A princípio, 'Perna Fina' era aliado de José Roberto Honório da Silva, o 'Roberto Oião', que comandava a quadrilha, mas acabou matando o ex-chefe do bando, em outubro de 2014.
'Perna Fina' teria atraído 'Oião' para um balneário, às margens do Rio Pium, em Parnamirim, no Rio Grande do Norte, onde foi executado. A motivação do crime está ligada a uma briga pelo domínio do território do tráfico de drogas. Jangledson de Oliveira, o 'Nem' teria ordenado a morte de 'Oião', na tentativa de se tornar o chefe do tráfico.
O duelo entre os traficantes desencadeou diversas mortes no mês de outubro passado, e vitimou membros das duas organizações criminosas em conflito. Segundo Ana Lúcia Almeida, os assassinatos foram freados, mas a Polícia está se esforçando para prender todos os envolvidos, para evitar novos confrontos.
Conforme a delegada que investiga o bando, os laços dos criminosos com outros Estados precisam ser interrompidos. "O ciclo de correlação que se estabeleceu entre essas quadrilhas ainda precisava ser esclarecido. Com a prisão dele, descobrimos que na verdade a teia criminosa é muito maior e se estende até o Mato Grosso, de onde eles estavam trazendo drogas para cá. Acreditamos que o Rio Grande do Nordeste fizesse parte da rota deles", afirmou Ana Lúcia.
William Oliveira está preso na Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor). Amanhã, Ana Lúcia Almeida e inspetores da Delegacia de Eusébio viajarão ao Rio Grande do Norte para recambiá-lo para o Ceará. "Ele será trazido para cá e ficará à disposição da Justiça, para ser punido pelos muitos crimes que cometeu", disse a delegada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário