sábado, 4 de abril de 2015

CHEQUES FURTADOS

Três detidos por assalto a banco
Image-0-Artigo-1828545-1
Na manhã de 31 de março, no início das atividades bancárias, cerca de seis pessoas renderam segurança e entraram na agência anunciando assalto
Image-1-Artigo-1828545-1
Com os três suspeitos foram encontradas centenas de cheques de sete diferentes redes bancárias que estariam depositados na agência de São Luís do Curu
Ao menos três pessoas foram presas ontem, em Caucaia, suspeitas de participação no assalto ao Banco do Brasil do município de São Luis do Curu, na última terça-feira. Com eles, R$ 742 mil em cheques de diversos bancos.
Com informações repassadas pelas polícias de Caucaia e São Gonçalo do Amarante ao Comando de Inteligência da Polícia, chegou-se a dois homens e uma mulher. Francisco Douglas Martins Leite, Francisco Cleyson Saraiva Magalhães e Jordânia Ferreira Cunha. As prisões teriam ocorrido na manhã de ontem. Com os suspeitos, foram encontrados cheques dos bancos Bradesco, Banco do Brasil, Itaú, Caixa Econômica, Santander, HSBC, Banco do Nordeste e Banrisul. Os valores em cheque somam R$ 742,6 mil. Os maiores valores são do Bradesco (R$ 311 mil) e do Banco do Brasil (R$ 122 mil).
Outros R$ 900 foram recolhidos em cédulas. Os cheques, com datas entre julho de 2014 e fevereiro de 2015, já teriam sido compensados pelo banco junto aos clientes e demais instituições financeiras, mas os prejuízos referentes ao assalto em São Luís do Curu na terça-feira não foram informados.
Novas diligências
Após a prisão de Douglas, Cleyson e Jordânia, de posse dos cheques e de um veículo Honda Fit, cor prata (placas NQS 3248), a Polícia seguiu em diligências para encontrar outros da quadrilha suspeitos de envolvimento no assalto. As buscas também continuaram por armamentos da quadrilha, que no assalto ao Banco do Brasil de São Luis do Curu teria usado fuzis e pistolas.
Por volta das 10h30 do dia 31 de março, cerca de seis pessoas invadiram as dependências do Banco do Brasil de São Luís do Curu após terem feito um segurança refém. De acordo com o Comando de Policiamento do Interior, os assaltantes teriam agido com violência ao render os funcionários e exigir que repassassem as quantias em dinheiro que estavam nos caixas. A ação resultou sem feridos, mas com uma quantia levada não estimada. Por ser final de mês, a agência bancária estaria com volume alto em dinheiro por conta dos pagamentos feitos a servidores, aposentado e pensionistas da primeira semana de abril.
Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) procuram cabeças da quadrilha e investigam envolvimento em outros assaltos. Aquele foi o 17º ataque a banco no Estado do Ceará neste ano - menos de 24 horas antes, uma quadrilha invadiu outra agência do Banco do Brasil em Novo Oriente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário