quinta-feira, 23 de abril de 2015

OAB recebe denúncia de agressão de advogado em Baturité

Vídeo flagrou prefeito dando um soco no advogado João Batista.
Caso ocorreu na terça-feira (21), durante reunião em clube.

Do G1 CE









A Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará (OAB-CE), por meio do Centro de Apoio e Defesa do Advogado e da Advocacia (CADAA), recebeu denúncia contra o prefeito afastado de Baturité, Bosco Cigano, que agrediu o professor e advogado João Batista Lima na terça-feira (21). A Ordem vai solicitar a análise do caso à Comissão de Defesa das Prerrogativas para um pedido de desagravo e para ações cabíveis.
Segundo o professor, conhecido na cidade como "Batistinha", Bosco administra o Itamaracá Clube há oito anos e os sócios estavam reunidos no prédio da Secretaria de Finanças da cidade de Redenção para cobrar a prestação de contas. Contatado por telefone, o prefeito disse que participava da Assembleia e quando o professor fez um gesto para tentar agredi-lo, ele reagiu em legítima defesa.
Nas imagens feitas por testemunhas (veja o vídeo acima), Bosco dá um soco no rosto do professor e tenta desferir vários outros socos e chutes. “Já era tarde e todo mundo estava cansado. Já haviam falado várias pessoas e cada uma explanou  aproximadamente entre três e cinco minutos. Ele quis se pronunciar e falei para ele que ele tinha somente três minutos", disse o professor. Após falar isso, de acordo com o professor, o ex-prefeito ficou nervoso e disse que ia falar. “Percebi que ele ficou irritado e falei que ele não prestou contas em oito anos e que não ia conseguir se explicar em três minutos. Foi aí que ele me deu um soco”, disse.
De acordo com João Batista Lima, o objetivo dos sócios é que o local seja transformado em um lugar que traga benefícios para a população clube", disse. “Nós convocamos a reunião de forma urgente justamente para o Bosco Cigano prestar as contas. Ele está à frente do Itamaracá Clube há oito anos e jamais prestou contas. O que me revolta e a maioria dos sócios é que parece que ele é o dono do local. Inclusive ele cobra R$ 5,00 de entrada no clube o que é proibido. Lembro que o clube pertence a sociedade civil e não a ele”, explicou.
Agressão foi filmada por celulares de pessoas que estavam na reunião  (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Agressão foi filmada por celulares de pessoas que estavam na reunião (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
Afastamento
Bosco Cigano está afastado por determinação da Justiça. Ele foi denunciado por fraudes em licitações, irregularidades no pagamento de empresas terceirizadas e uso de máquinas do Programa de Aceleração do Crescimento na coleta de lixo do município. Servidores do município alegam que estão sem receber os salários há cinco meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário