terça-feira, 12 de maio de 2015

Ex-mulher de subtenente é transferida para presídio

ACUSADA DE MATAR O FILHO
1
Cristiane foi levada, ontem, para o presídio
FOTO: NATINHO RODRIGUES
A acusada de envenenar o filho de nove anos, Lewdo Ricardo Coelho Severino, e tentar assassinar o ex-marido, o subtenente do Exército Brasileiro (EB), Francilewdo Bezerra Severino, foi transferida, na tarde de ontem, para o Presídio Feminino Desembargadora Auri Moura Costa (IPF), por força de uma decisão judicial. Após impasse sobre onde Cristiane Renata Coelho Severino deveria permanecer, a juíza Daniela Lima da Rocha, da 3ª Vara do Júri, determinou que ela fosse levada para a unidade penal para mulheres, em Aquiraz.
Até ontem, Cristiane Coelho estava sendo custodiada na carceragem do Departamento de Inteligência Policial (DIP), em um xadrez considerado especial pelos advogados, que fizeram um requerimento à Justiça, pedindo a permanência dela no local.
Risco
O documento dizia que o presídio feminino tinha cela para recolhimento de presas diplomadas e a permanência dela no IPF colocaria "em sério risco sua integridade física, sendo certo que esta foi hostilizada e ameaçada pelas presas que se encontravam recolhidas na Decap, certamente, também não será aceita pelas detentas do IPF".
A determinação da magistrada acatando o pedido foi expedida ainda durante a manhã. Em sua decisão, Daniela Rocha dizia que a mulher deveria ficar no DIP, em um xadrez especial. Porém, a juíza expediu nova ordem autorizando a transferência.
Cristiane Coelho chegou a sair das dependências do DIP, durante a manhã, para fazer um exame de corpo de delito, na sede da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), para depois seguir para o IPF, em Aquiraz. No entanto, a decisão judicial que determinava sua permanência no DIP chegou e o diretor da unidade, delegado Francisco Carlos de Araújo Crisóstomo, determinou que os policiais retornassem com Cristiane.
No momento em que estava sendo conduzida para a Pefoce, a acusada se limitou a dizer aos jornalistas que "não matou o filho". Durante a tarde, após a nova decisão da Justiça, Cristiane Coelho foi enfim recambiada. A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) disse que realmente não tem celas especiais no IPF, mas que Cristiane deverá permanecer em um xadrez sozinha, para evitar que as outras detentas tentem agredi-la.
Defesa
O advogado Paulo Quezado disse que o lugar onde sua cliente está sendo custodiada é indiferente, contanto que seja garantido a ela o direito de estar em um xadrez especial. Segundo Quezado, neste momento a estratégia de defesa que será utilizada é o ponto mais importante a ser trabalhado agora.
Cristiane Coelho foi denunciada pelo Ministério Público, no último dia 4, pela morte do filho 'Lewdinho', envenenado com 'chumbinho' no sorvete, e por tentar matar o ex-marido.
Márcia Feitosa
Repórter

Nenhum comentário:

Postar um comentário