sexta-feira, 29 de maio de 2015

Vigilantes são atacados na Capital e no Interior

DOIS MORTOS E UM FERIDO

Casos se repetem em localidades distintas no Estado; criminosos buscam roubar as armas de fogo dos seguranças

Image-0-Artigo-1862663-1
Um homem a pé, com apoio de outro, em uma motocicleta, teria roubado a arma do vigilante após matá-lo, com um tiro na cabeça, na calçada da loja
FOTO: JL ROSA
Em menos de 24 horas, três ataques a vigilantes no Estado deixaram dois homens mortos e um ferido. Em todas as ações, registradas na Capital e no Interior, a intenção dos bandidos era roubar a arma de fogo do profissional de segurança. Apenas em um dos casos, os criminosos conseguiram levar um revólver, de calibre 38. Para tanto, assassinaram um vigilante na porta da loja onde o homem trabalhava.
O latrocínio (roubo seguido de morte) ocorreu por volta das 16h de ontem, defronte a uma loja de condicionadores de ar localizada na esquina das ruas Tibúrcio Cavalcante e Lívio Barreto, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza.
Segundo testemunhas, Germano Santos da Fonseca, de 36 anos, estava na calçada do lado de fora da loja quando foi abordado por um homem, a pé. "O bandido apontou a arma pra cabeça do Germano. Daí ele (vigilante) fez que ia pegar a arma e o criminoso atirou. Depois foi lá, pegou o revólver, e saiu correndo", disse um homem (identidade preservada).
Na fuga, um comparsa dava apoio, em uma motocicleta. Conforme testemunhas, o suspeito subiu na garupa da moto e a dupla fugiu pela Rua Lívio Barreto. "O Germano costumava ficar sentado dentro da loja, e saia para a calçada mais ou menos nesse horário, quando o sol baixava", disse a testemunha.
De acordo com o perito Leão Júnior, da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), o vigilante foi morto com apenas um tiro. "A vítima foi atingida por um disparo no rosto, que transfixou", relatou.
A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) esteve no local. A diretora da unidade, delegada Socorro Portela, acompanhou pessoalmente o início dos trabalhos. As câmeras de segurança da loja não capturaram imagens da ação.
Entretanto, há a expectativa de que sistemas de videomonitoramento de prédios vizinhos tenham flagrado a fuga dos dois suspeitos do latrocínio. Até o fechamento desta edição, ninguém havia sido preso.
Interior
Outros dois casos de ataques a vigilantes foram registrados no Interior do Estado, na última quarta-feira (27). A primeira ocorrência foi registrada por volta das 20h em Choró, a 180 km da Capital.
O vigilante de uma escola pública foi abordado por duas pessoas encapuzadas que portavam uma escopeta de calibre 12. Segundo a vítima, de 37 anos, eles teriam tentado roubar a arma de fogo dela. Houve reação por parte do segurança particular e teve início uma troca de tiros. O vigilante acabou atingido por estilhaços acima do olho esquerdo. Os bandidos fugiram sem conseguir levar a arma.
Já em Iguatu, a 380 km de Fortaleza, o porteiro de uma escola de Ensino Médio foi morto por bandidos que também atacaram o vigilante da instituição com o objetivo de roubar a arma de fogo. O crime aconteceu por volta das 19h também de quarta-feira (27), segundo a Polícia.
Flávio Alexandre de Souza, de 34 anos, foi atingido por três tiros. Ele estava na portaria da escola quando duas pessoas, que teriam se passado por alunos, abordaram o vigilante e tentaram tomar a arma. O porteiro reagiu para ajudar o colega e houve luta corporal. Flávio caiu, e foi atingido por um disparo na cabeça. A dupla fugiu.
Meireles
Há menos de um mês, outro vigilante particular também foi morto no bairro Meireles. Naquela ocasião, Geraldo Luís da Silva Filho foi abordado por dois homens a pé, com apoio de um terceiro, em um veículo Chevrolet Celta, na calçada de um pátio comercial. Ele foi atingido por três tiros e morreu no local.
Levi de Freitas
Repórter
(Colaboraram, Honório Barbosa e Alex Pimentel)

Nenhum comentário:

Postar um comentário