sexta-feira, 10 de julho de 2015

Três jovens executados em ponto de venda de drogas

PACAJUS
Image-0-Artigo-1888678-1
As três vítimas foram amarradas, amordaçadas e assassinadas por um grupo composto por seis homens armados
FOTO: NAVAL SARMENTO
Três pessoas que estavam reunidas em uma residência, na localidade de Limoeiro, em Pacajus, foram executadas, por seis homens que invadiram a casa e efetuaram diversos disparos de pistola e de espingarda calibre 12. Apenas uma mulher que estava no local conseguiu escapar. As três vítimas ainda tentaram fugir, mas foram amarradas, amordaçadas e assassinadas.
De acordo com informações da 2ªCia do 12ºBPM (Pacajus), a casa onde os jovens estavam funcionava como um ponto de venda e consumo de entorpecentes. Segundo os militares, o alvo da ação criminosa era apenas Oscar Ribeiro de Oliveira, 18. Porém Cleissiano Fonseca de Andrade e Francisco Rogaciano Costa Soares, 24, foram mortos por 'queima de arquivo'.
A mãe de Oscar Oliveira esteve no local do crime e disse que o filho estava sendo ameaçado e já tinha sofrido um atentado a bala. Quando adolescente, ele foi apreendido por um homicídio ocorrido em Pacajus. "Ele trabalhava como flanelinha e um rapaz atirou nele, mas não acertou. O Oscar já tinha me contado algumas vezes de ameaças, mas eu não sei dizer de quem. Ele usou drogas por um tempo, mas tinha parado. Veio para cá, porque era amigo da dona da casa", contou a mulher, que não revelou sua identidade.
A Polícia disse que Oliveira foi o primeiro a ser executado, ainda na cozinha da residência. Os outros dois rapazes correram, mas foram alcançados e mortos na sala. Apenas uma mulher conhecida na vizinhança como 'Daniela' foi poupada.
"O Oscar foi o que sofreu a maior quantidade de disparos efetuados com uma escopeta. Um dos tiros esfacelou uma parte da cabeça dele. Os outros foram mortos a tiros de pistola", disse o subtenente Ramos, destacado em Pacajus.
Os suspeitos arrombaram a porta de trás da casa para ter acesso às vítimas. Fugiram pela porta da frente, sem serem reconhecidos. A Polícia afirmou que está a procura dos homens que se envolveram no triplo homicídios, mas até agora ninguém foi preso ou identificado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário