terça-feira, 29 de setembro de 2015

Mais um militar que perde a vida em acidente

Outras duas pessoas teriam ficado feridas, sendo uma em estado grave

Duas pessoas morreram, na manhã desta terça-feira (29), em um grave acidente envolvendo uma viatura da Polícia Militar, um caminhão e uma motocicleta na BR-116, km 40, na altura do município de Horizonte. As vítimas foram o PM que dirigia a viatura e o motociclista. 
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), outras duas pessoas ficaram feridas. Por conta do acidente, a rodovia foi parcialmente bloqueada. 
Equipes da PRF e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram enviadas ao local do acidente para orientar o trânsito e socorrer as vítimas. As causas do acidente ainda são desconhecidas. 

Policial Militar morre vitima de acidente na BR 020 em Canindé

Segundo as primeiras informações, trata-se de Wagner Rocha de Lima, lotado na Companhia de Eventos da Polícia Militar (BPE).
Ele havia vindo para Canindé, para trabalhar durante o período da Festa de São Francisco.

O acidente aconteceu por volta das 22 horas e 30 minutos desta segunda-feira (28 de setembro), na BR-020, no bairro Boa Vista, próximo à entrada de Canindé.
No momento do acidente, Wagner Rocha de Lima estava numa motocicleta e, acredita-se que tenha sido um caminhão o responsável pelo atropelamento.
"O policial trabalhou até agora a pouco. 
Às 10 horas da noite ele saiu do Quartel, provavelmente para dar um passeio pela cidade. 
E infelizmente aconteceu essa tragédia. 
Nós estamos de luto", disse um policial militar lotado no 4º  BPM que pediu para não ser identificado.
O comando do Quarto Batalhão Policial Militar (4o.BPM) informou que já acionou todas as suas viaturas para fazer diligências na tentativa de localizar o possível caminhão envolvido no acidente.

Polícia localiza caminhão envolvido no acidente, motorista é preso por provocar a morte do PM.

Segundo informações, o motorista foi encontrado
escondido dentro do mato, às margens da BR-020.
Ele foi identificado como sendo Francisco José de Sousa e estaria viajando para o interior do Piauí, no caminhão Mercedes de cor amarela e placa GXM-6811, carregado de caju.

Motorista e caminhão foram levados para a Delegacia Regional de Polícia Civil, de Canindé, onde serão realizados os procedimentos.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Bando armado explode dois bancos e assusta moradores de Choró

Homens dispararam vários tiros durante a madrugada; um ficou ferido. 

Polícia faz busca pelos suspeitos; ninguém foi preso.

Do G1 CE
Criminosos disparam por mais de 10 minutos para assustar população, diz polícia (Foto: Arquivo pessoal)Criminosos disparam por mais de 10 minutos para assustar população, diz polícia (Foto: Arquivo pessoal)
Um grupo de cerca de 10 homens invadiu e explodiu duas agências bancárias em Choró, no interior do Ceará, na madrugada deste domingo (27). Segundo a Polícia Militar, o grupo chegou ao local disparando tiros no momento em que policiais atendiam a uma ocorrência na zona rural da cidade. 

Um caminhoneiro que estava próximo ao local do crime foi baleado próximo ao abdômen e foi levado ao Hospital de Quixeramobim. Segundo a unidade, o quadro de saúde do paciente é estável e ele não corre risco de morrer.

Ainda de acordo com policiais, os suspeitos atiraram a esmo por mais de 10 minutos para assustar os moradores e em seguida explodiram as unidades de autoatendimento do Bradesco e do Banco do Brasil, que havia sido inaugurada há um mês.

Os criminosos fugiram em carros e motocicletas pela CE-465, em direção à cidade de Canindé, no Sertão Cearense. Até a manhã deste domingo, ninguém havia sido preso.

TEXTO DO ESTATUTO DA SEGURANÇA PRIVADA FOI APROVADO, VEJA COMO FICA


Apesar do esforço da Contrasp, Federações e sindicatos dos vigilantes do Brasil, o texto aprovado do Estatuto da Segurança Privada não agradou em sua maioria, questões como a da extensão do porte de arma e troca de armamento não entraram. Por isso, o movimento sindical vai articular com os deputados federais para propor emendas no Plenário.
Pontos negativos
- troca de armamento: não autorizou o uso de fuzil no transporte de valores e escolta armada em rodovias e a pistola ponto 40.
- aprovou a utilização de armas de menor potencial ofensivo (inclusive no sistema financeiro) o que é um retrocesso, que precisamos derrubar em plenário. Não existiu a preocupação com a vida dos profissionais de segurança privada e
- não entrou a extensão do porte de arma.
Pontos que consideramos positivos, com algumas ressalvas:
-manutenção da escala 12x36 em lei; porém transfere a responsabilidade para as Convenções Coletivas de Trabalho de cada estado;
-criação de mais postos de trabalho; atuação dos vigilantes em cooperativas de crédito, sistema prisional, parques, estádios, eventos, transporte entre outros;
-aumento da escolaridade para fundamental completo, para novos entrantes;
-criação de um conselho consultivo entre trabalhador, empregador e a Polícia Federal, o que a nosso ver deveria ser deliberativo, pois daria muito mais poderes para defender os trabalhadores nos assuntos pertinentes a categoria.
No Estatuto da Segurança Privada, foram aprovados mais deveres do que direitos e benefícios aos trabalhadores.
Veja o vídeo do João Soares, presidente da Contrasp, que explica o Estatuto.

USO DE UNIFORME FORA DE SERVIÇO PODE GERAR TRANSTORNOS ?

SEGURANÇA PRIVADA 

O uso de uniforme fora do horário de serviço é uma pratica de muitos profissionais, tal conduta é passível de multa para a empresa, você sabia?
Vale lembrar que o nome correto é uniforme e não farda como alguns profissionais dizem.

CRACHÁ - HAVENDO REGULAMENTAÇÃO O USO É OBRIGATÓRIO

SEGURANÇA PRIVADA
Várias empresas enfrentam a resistência pelo uso do crachá, tanto entre os clientes internos quanto pelos visitantes.
Usar crachá significa segurança, porque, além de identificar o colaborador, ajuda a detectar pessoas estranhas ao ambiente de trabalho, especialmente em locais de grande circulação, podendo evitar situações de risco.
O crácha é um cartão de identificação que tem por objetivo, justamente, identificar o empregado que faz parte do quadro de empregados da empresa. Há empregados que são resistentes em utilizar o crachá e tentam ridicularizar este procedimento, alegando que não precisam de um pedaço de plástico para serem reconhecidos dentro da empresa. O fato é que o crachá, além do objetivo acima indicado, também possui outras funções importantes como o meio pelo qual o empregado se utiliza para fazer o registro de entrada e saída no ponto. Além disso, o seu uso traz segurança para o próprio empregado, pois em empresas que possuem um quadro muito grande de pessoal, o fato de uma pessoa estar ou não portando o crachá da empresa garantirá ou não o acesso dela a determinados setores ou a determinados ambientes da empresa. Isto possibilita que a empresa evite que pessoas estranhas e que tenham má intenção, pratiquem atos contra os seus empregados ou contra a própria companhia. Embora muitos acreditam que não há qualquer legislação que discipline o seu uso, a Norma Regulamentadora - 11 estabelece que, no caso de empresas que tenham equipamentos de transporte motorizado (empilhadeiras, por exemplo), os operadores devam ser habilitados e só poderão dirigir se durante o horário de trabalho portarem um cartão de identificação, com o nome e fotografia, em lugar visível. Não obstante, para outros setores não previstos na NR-11, a CLT - Consolidação das Leis Trabalhistas possibilita que o empregador se utilize de seu poder diretivo para estabelecer, por meio de políticas ou procedimentos internos, bem como de acordo ou convenção coletiva de trabalho, o uso obrigatório de crachá. Caso a empresa não estabeleça o uso do crachá pelos meios citados no parágrafo anterior, poderá fazê-lo, ainda, por meio de aditivo contratual coletando, previamente, a assinatura de cada empregado dando-lhe ciência da obrigatoriedade do uso. Como não há um padrão legal a ser obedecido, cada empresa poderá estabelecer um modelo específico de acordo com suas necessidades, inserindo os dados de seus empregados que melhor lhe convir, tais como: Frente do crachá: nome (fantasia) da empresa; foto do empregado; nome completo ou "nome de guerra" do empregado; Verso do crachá:estabelecimento ou setor onde trabalha; tipo sanguíneo; carteira de trabalho ou RG; Havendo a regulamentação por parte do empregador, o empregado será obrigado a utilizá-lo, sob pena de advertência, suspensão ou outras medidas disciplinares que a lei ou a convenção coletiva assim o estabelecer. Também poderá estar sujeito às penalidades previstas os empregados que se utilizarem de crachás de outros para registro de ponto ou outra finalidade diversa que não a estabelecida. Vale lembrar que cabe ao empregador agir dentro dos limites de seu poder diretivo aplicando as sanções com razoabilidade, uma vez que configurado o abuso de poder, as penalidades aplicadas com excesso poderão ser revertidas na Justiça do Trabalho.
No caso do vigilante, a obrigatoriedade é da Policía Federal conforme veremos abaixo na Portaria 387/2006 DGDPF Capítulo X Do uniforme do vigilante Art 103 cap I à III e prevê uma multa para empresa cada vez que o profissional foi flagrado em serviço sem a devida identificação. CAPÍTULO X DO UNIFORME DO VIGILANTE Art. 103. O uniforme do vigilante é obrigatório e de uso exclusivo em serviço, devendo possuir características que garantam a sua ostensividade. § 1º A fim de garantir o caráter ostensivo, o uniforme deverá conter os seguintes elementos: I - apito com cordão; II - emblema da empresa; III - plaqueta de identificação do vigilante(crachá), autenticada pela empresa, com validade de 06 (seis) meses, constando o nome, o número da CNV - Carteira Nacional de Vigilante e fotografia colorida em tamanho 3 x 4. § 2º O traje dos vigilantes empenhados na atividade de segurança pessoal não necessitará observar o caráter da ostensividade, aplicando-se quanto a estes o disposto no art.37, § 2º. § 3º A validade da plaqueta de identificação do vigilante poderá ser aposta de forma a ser substituída a cada vencimento sem que seja necessária a reprodução de todo o documento. (Texto alterado pela Portaria nº408/2009-DG/DPF)
Caso o empregador comprove a má utilização ou o descuido na sua manutenção, poderá prever em procedimento interno ou convenção coletiva que o empregado arque com a despesa na confecção do novo crachá. Por outro lado, havendo o desgaste natural na sua utilização e sendo necessária a substituição, cabe ao empregador providenciar, sem qualquer ônus ao empregado. Como o uso do crachá normalmente é determinado pelo empregador, cabe a este fornecê-lo aos empregados gratuitamente. No entanto, assim como toda ferramenta de trabalho, o empregador poderá estabelecer que o empregado deve, além de usar, zelar pelo crachá fornecido e utilizá-lo para a finalidade a que se destina. Caso o empregador comprove a má utilização ou o descuido na sua manutenção, poderá prever em procedimento interno ou convenção coletiva que o empregado arque com a despesa na confecção do novo crachá. Por outro lado, havendo o desgaste natural na sua utilização e sendo necessária a substituição, cabe ao empregador providenciar, sem qualquer ônus ao empregado.
*OBS: A respeito do crachá do vigilante o mesmo díficilmente será confecionado em plástico PVC pelo empregador como é visto por outros colaboradores da empresa ou prestadores, devido a troca obrigatória que deve ser de 6 em 6 meses o qual gera alto custo para empresa.
Autor: Sergio Ferreira Pantaleão
Publicado: http://segurancaprivadadobrasil.blogspot.com

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Clonagem de cartões financia tráfico de drogas na Capital

De acordo com a Polícia Civil, quadrilha presa utilizava estelionato para obter recursos e adquirir entorpecentes
A clonagem de cartões de crédito foi a maneira encontrada por uma quadrilha para investir em drogas e vendê-las na Praia de Iracema, área turística da Capital. De acordo com investigações da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), da Polícia Civil do Estado do Ceará, o grupo, descoberto agindo naquela região, possuía mais de uma centena de cartões em nome de terceiros, além de material para clonagem em caixas eletrônicos, os tradicionais 'chupa-cabra'. Além disso, maconha do tipo 'skunk', produzida em laboratório, foi apreendida com o grupo.
O material entorpecente capturado com a quadrilha estava enterrado em um matagal localizado no bairro Itaoca, em Fortaleza. O produto está avaliado em R$ 7 mil, conforme os próprios traficantes. As investigações, conforme o diretor da DCTD, delegado Sérgio Santos Pereira, começaram há algumas semanas após denúncias anônimas. Na tarde da última terça-feira (22), três homens foram flagrados transportando a droga, na Praia de Iracema.
"A operação foi desenvolvida pelos nossos policiais. Serviço de Inteligência da DCTD conseguiu identificar um traficante que é responsável pela venda de skunk, que é um subproduto da maconha, modificado. Recebemos a informação de que um veículo de cor branca faria entrega deste material no Estoril, na Rua dos Tabajaras. Foi feita vigilância e, após a abordagem, no interior do veículo encontramos certa quantia da droga", relatou.
O delegado afirmou que os três suspeitos que estavam no Volkswagen Gol de cor branca, identificados como Francisco Niverton Lima da Silva, de 21 anos; Luís Carlos de Aquino Barbosa, 39; e Cícero Roberto Farias da Silva, de 34 anos, estavam com 50 gramas de skunk e 16 comprimidos psicotrópicos de clonazepam, medicamento de tarja preta. Diante do flagrante, o grupo revelou o esconderijo do restante da droga. "Eles nos levaram a um matagal, na Itaoca, e indicaram o local. Dentro de um balde, havia meio quilo, avaliado por eles em R$ 7 mil".
As investigações apontaram que o trio, que possui passagens por estelionato, tráfico de drogas e receptação, aplicava golpes no mercado para obter recurso financeiro e investir na aquisição da droga, considerada de valor elevado e vendidas às classes média e alta da Capital.
"Para comprar o skunk, eles usavam cartões clonados e máquinas chupa-cabra, no bairro Parque São José, onde o outro componente da quadrilha produzia estes cartões. Então, além do prejuízo à saúde da população, eles traziam prejuízo financeiro", disse Sérgio Pereira.
No local foi preso Francisco de Souto da Costa, 47. Ao todo foram apreendidos 70 cartões de crédito clonados, 35 ainda em branco, um aparelho chupa-cabra, um leitor de cartão magnético, 14 chips telefônicos, celulares e três notebooks. Dois veículos também foram retidos.
A diretora-adjunta da DCTD, delegada Patrícia Bezerra, explicou a função de cada um dos quatro presos na quadrilha. "O Cícero Roberto é o chefe da organização criminosa. Ele confessou que, como o skunk é caro, o dinheiro era oriundo da clonagem de cartões, e indicou onde estava o material para a aplicação dos golpes. O Luís era responsável por guardar a droga, foi quem indicou onde ela estava enterrada. Francisco Niverton era responsável pela comercialização. Ele quem ia efetuar a venda na Praia de Iracema. E Francisco Souto era responsável pela clonagem dos cartões", disse.
Skunk
O delegado Sérgio Santos Pereira explicou os motivos que levam o produto apreendido a possuir alto valor de mercado.
"Eles (traficantes) pegam duas espécies de maconha, fazem o cruzamento, e assim origina o skunk. O princípio ativo da maconha, o THC (tetrahidrocanabinnol), está 2,5% presente na droga comum. O skunk chega a ter de duas a dez vezes mais esse princípio ativo. É hidropônica, tem que ser plantada em estufa. É cara pois a manutenção e produção dela tem um custo alto", disse, ressaltando que o nome dado ao produto vem do inglês e significa "gambá", pelo forte odor do material.
"Vamos atrás do fornecedor desta droga agora. Continuamos no encalço deles", finalizou a delegada Patrícia Bezerra.

Abertura da festa de São Francisco das Chagas atrai multidão de devotos de todo o Nordeste

Neste ano, estão sendo comemorados também o centenário da Igreja do Cristo Rei (Igreja do Monte), 125 anos da construção do Painel e dez anos da construção de sua estátua

por Fernando Maia
Os festejos pelos cem anos da bênção da Basílica de São Francisco das Chagas, em Canindé, foram abertos na madrugada desta quinta-feira (24) com a solenidade de hasteamento da bandeira do santo e uma missa celebrada pelo frei Marconi Lins de Araújo, pároco e reitor do Santuário. Desde a noite anterior, os romeiros começaram a se concentrar na praça principal da Cidade. Por volta das 3 horas, já havia uma multidão calculada pelos organizadores em torno de25 mil pessoas vindas de várias localidades de todo o Nordeste para assistir ao evento, que teve início uma hora depois. Neste ano, estão sendo comemorados também o centenário da Igreja do Cristo Rei (Igreja do Monte), 125 anos da construção do Painel em louvação ao santo e dez anos da construção de sua estátua, de 30 metros de altura.
A emoção e a fé tomaram conta do espaço. De todas as direções chegaram sertanejos que vinham caminhando solitários, em família ou no meio de inúmeras romarias. Nem mesmo o quarto ano seguido de estiagem e o racionamento d'água enfrentado pelo Município abalaram a fé do homem do campo. Até o dia 5 de outubro, quando teremos a solenidade de arriamento das bandeiras, na Praça da Basílica (mesmo local onde aconteceu a abertura há pouco), serão realizadas cem missas. São esperados 1,5 milhão de visitantes, segundo os responsáveis pela organização da festa religiosa.
A reportagem acompanhou uma das romarias. Denominada Caminhada Iluminada, foi iniciada por volta das 18 horas no distrito de Bonito. Por volta de uma hora da madrugada, chegou à sede de Canindé. Cerca de 4.500 pessoas cortaram a Caatinga com o apoio de carros de som e de uma equipe de apoio. O evento começou há dez anos. o metalúrgico João Batista Gomes resolveu fazer uma promessa para São Francisco, pedindo que sua família retornasse de São Paulo para o Canindé. "Desde então, todos os anos realizamos essa caminhada para assistir à abertura dos festejos. Começamos com mil pessoas. Neste ano, arrastamos mais de 5 mil".
Cem missas
O tema deste ano, conforme ressaltou o frei Marconi Lins durante sua celebração, "é uma exortação apostólica do papa Francisco: "São Francisco, alegria de viver o Evangelho”. “O objetivo é refletir sobre a vida de São Francisco, e oferecer a todos que vierem a Canindé a oportunidade de conhecer mais São Francisco e de, com ele, viver a alegria do Evangelho de Jesus e de nos deixar transformar em construtores de um mundo mais fraterno, mais justo e mais pacífico onde a vida é levada a sério porque pertence a Deus, nosso Pai”.
Horário das missas
-Na Basílica e na Quadra da Gruta: 5h, 7h, 9h, 11h e 16h
-No Mosteiro das Irmãs Clarissas e Igreja do Monte: 6h
-Na Capela de São Pedro: 10h (de 30/9 a 3/10)
-Na Igreja das Dores: 8h e 10h (30/9 a 3/10) e às 15h (1/10 a 3/10)
Painel completa 125 anos
O Painel de São Francisco das Chagas, que completou 125 anos, foi criado no dia 10 de julho de 1890 pelo padre Manoel Cordeiro da Cruz.É uma relíquia para a Igreja Católica
Todos os dias, a partir das 17h30 de hoje (24/9), uma multidão parte em procissão, acompanhando o Painel, da Basílica Menor até a Praça dos Romeiros, onde, durante aproximadamente uma hora e meia, participa da novena especial. Em seguida, o Painel retorna para a Basílica, recebe a bênção final de São Francisco e aguarda chegar o entardecer do próximo dia.
Todos os dias teremos, às 18 horas, novenas na Praça dos Romeiros. Outro ponto alto da programação é a Via Sacra, a partir desta sexta-feira (25), sempre às 5 horas, na Avenida Francisco Cordeiro Campos, culminando com a celebração eucarística na Igreja do Monte. Diariamente, os fieis podem se confessar ou realizar batizados no Complexo São Damião, ao lado da Basílica.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Cabo da PM é vítima de tentativa de homicídio após assalto

Militar estava desarmado e sem farda, mas foi reconhecido por dupla

Militar apresenta algumas escoriações, após tentativa de homicídio.
(Foto: Isis Cidade/¨TV Cidade)
Um cabo da Polícia Militar foi vítima de uma tentativa de homicídio, após um assalto ocorrido neste domingo (20), em uma churrascaria no bairro Parque Dois Irmãos, em Fortaleza. A vítima, identificada como Evanildo Pereira, estava passando próximo ao estabelecimento, quando notou que uma dupla cometia um assalto.
O militar se aproximou, mas como estava desarmado, tentou se esconder para evitar que fosse notado. Entretanto, um dos criminosos o reconheceu e gritou para o outro assaltante: “mata que é praça”. Praça é uma gíria utilizada para se referir a policiais. Um deles efetuou um disparo, mas o cabo fingiu que estava sacando um revólver e se escondeu atrás de um carro. 
Possivelmente, ao acreditar que o policial pretendia reagir, a dupla fugiu para a comunidade Rosalina, no Parque Dois Irmãos. O proprietário da churrascaria acionou a Polícia Militar que fez buscas nas proximidades. Dentro da comunidade encontraram Ednardo Duarte dos Santos (23). Preso, ele foi reconhecido pelo policial militar. 
Ednardo foi encaminhado ao 30º DP, no bairro Jangurussu, em Fortaleza. O suspeito responderá por tentativa de homicídio e roubo. 
Ao tentar se esconder da dupla, o militar teve algumas escoriações, mas está bem. 
Suspeito responderá por duplo homicídio. (Foto: Divulgação)

20 pessoas mortas em quatro chacinas no Ceará

Somente no ano de 2015, 20 pessoas foram vítimas de quatro chacinas, registradas no Ceará. Os crimes, com registros de quatro, cinco e até seis pessoas executadas, aconteceram em Sobral, Limoeiro do Norte e na Capital. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) diz que trata as ocorrências com prioridade máxima, porém nenhuma delas foi totalmente resolvida, já que conforme dados da própria Instituição, as diligências ainda continuam em todos os casos.
O primeiro registro foi em Sobral, no último dia 14 de abril, na localidade de Pau D'arco, distrito de Aprazível. Foram assassinadas seis pessoas da mesma família identificadas como Benedito Gomes da Silva, 39; Antônia Emilly da Silva, 15 anos; Antônio Geovane Nascimento de Sousa, 19; Aureliano da Silva Ribeiro, 21; Patrícia Farias da Silva, 30; e Maria de Jesus Farias da Silva, 53.
Dos quatro homens envolvidos no crime, dois foram presos. "Não encerramos as buscas. O crime foi desvendado, a motivação esclarecida. Não conseguimos prender todos os acusados, mas estamos nos esforçando para isto", disse Lauro Carlos de Araújo Prado, secretário-adjunto da SSPDS.
A segunda chacina do ano se deu em Limoeiro do Norte. Conforme a Polícia, José Alisson Marques Maia, 30; Jorge Luiz da Silva, 34; Francisco Edson de Souza, 31; e Paulo Petrônio Portela, 49, foram mortos no 'Bar Alta Tensão', às margens da CE-358, na localidade de São Raimundo. Lauro Prado disse que as diligências deste caso continuam. Dos seis suspeitos, quatro foram presos, dois mortos em confronto com a Polícia e um está foragido.
"Este é um crime complexo. Aconteceram muitos desdobramentos. Acreditamos que fora os indiciados, outras pessoas estejam envolvidas. Não podemos revelar detalhes das investigações, mas posso adiantar que a motivação está por trás de uma história cheia de detalhes e de situações ligadas ao tráfico e à vingança", contou Prado.
Capital
Em Fortaleza, ocorreram duas chacinas, com cinco vítimas cada, em agosto. Na comunidade da Estiva, no Serviluz, dia 11 de agosto, Rafael Guedes Nogueira, 22; Maurício Casimiro da Silva, 24; Francisco Maurismar dos Santos, 36; Raimundo Nonato Pereira Júnior, 33; Emílio de Paula da Costa, 29, foram mortos, na Rua Guaraci.
Sobre este caso, a SSPDS informou que 30 pessoas foram ouvidas e imagens de seis câmeras de segurança estão sendo analisadas. Porém, a participação dos suspeitos não foi comprovada. "Ainda não temos elementos suficientes para que ninguém seja denunciado. Temos suspeitos, mas ainda não podemos consubstanciar prisões. Estamos trabalhando para que as pessoas certas sejam punidas", disse o secretário-adjunto.
No 'Beco da Cinquentinha', no Jardim das Oliveiras, cinco pessoas foram executadas, no dia 30 de agosto, por seis homens armados com fuzis e pistolas. Um dos suspeitos, identificado como Roberto Bruno Agostinho da Silva, 22, foi capturado pela equipe do 6ºDP (Messejana), em Cascavel. Ele confessou que participou da chacina. Os cinco comparsas dele permanecem foragidos.

Grupo explode caixa eletrônico no Centro de Jaguaribara

Suspeitos não conseguiram levar dinheiro.

Ação é o 52º ataque a bancos registrados neste ano.

Do G1 CE

Suspeitos arrombaram porta e explodiram caixa eletrônico (Foto: Polícia Militar/ Divulgação)Suspeitos arrombaram porta e explodiram caixa eletrônico (Foto: Polícia Militar/ Divulgação)
Um grupo explodiu um caixa eletrônico na madrugada deste sábado (19) em Jaguaribara, a 225 quilômetros de Fortaleza. Segundo a Polícia Militar, os suspeitos arrombaram a porta do posto bancário do Bradesco localizado na avenida Melanias Bezerra, no Centro do município, e usaram explosivos para abrir o caixa eletrônico.
Ainda de acordo com a PM, mesmo com a explosão, o grupo não conseguiu levar dinheiro do equipamento. De acordo com testemunhas, os criminosos fugiram em um carro de cor branca e ainda não foram localizados.
52 ataques em 2015
Com o arrombamento em Jaguaribara, já foram registrados 52 ataques a banco em 2015. A última ação registrada pelo Sindicato dos Bancários do Ceará ocorreu no dia 11 de setembro em Milhã, no Sertão Central, onde suspeitos explodiram uma agência bancária e trocaram tiros coma PM, mas também não conseguiram levar o dinheiro.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Bandidos matam vigilante para roubar arma e colete

O vigilante de um posto de combustíveis foi morto na madrugada de ontem, vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). O crime ocorreu em um posto de combustíveis localizado no cruzamento entre as avenidas Rogaciano Leite e Desembargador Gonzaga, bairro Cidade dos Funcionários, em Fortaleza. A vítima foi identificada como Danilo de Oliveira Leite Filho, 26.

De acordo com a Polícia, o vigilante estava em serviço quando uma caminhonete Pajero de cor branca com três homens estacionou por trás do posto. Dois deles desceram do veículo já com arma em punho e atiraram na cabeça de Danilo. Os suspeitos levaram o revólver e um colete a prova de balas.
Baleado na cabeça, o vigilante foi atendido no local por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao Instituto Doutor José Frota (IJF). Conforme a chefia da Segurança do IJF, a vítima morreu momentos após chegar na unidade hospitalar.
Nenhum suspeito foi identificado até o momento. Uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) esteve no local e conversou com testemunhas. As imagens do circuito interno de segurança podem ajudar a identificar os suspeitos.
Segundo Daniel Borges, presidente do Sindicatos dos Vigilante do Ceará, somente neste ano, oito profissionais da categoria foram mortos. Borges destacou que os criminosos não estão mais rendendo os vigilantes. "Eles já chegam atirando", disse. (Colaborou Ana Lídia Coutinho)
Fonte: Canindé Notícias Local

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Aprovados no concurso da Polícia Civil são convocados

Aqueles que não fizerem o procedimento, serão eliminados
Resultado de imagem para policia civilOs candidatos selecionados no concurso da Polícia Civil são convocados pelo Governo do Estado a confirmar a matrícula no curso de formação e treinamento. A lista de aprovados foi divulgada pelo Governo do Estado e os selecionados são convocados desde a última quarta-feira (9). 
De acordo com a Polícia Civil, os aprovados que comprovarem a matrícula serão submetidos a um curso que será dividido em duas etapas. A primeira é virtual. Os candidatos devem preencher uma ficha de inscrição entre a próxima segunda-feira (14) e quarta-feira (16). Aqueles que não fizerem o procedimento, serão eliminados. 
Na segunda fase, o candidato deverá comparecer na sede da Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (Aesp/CE) entre os dias 21 e 23 de outubro para apresentar um comprovante de matrícula online, anexado com os documentos listados no Edital e a Ficha de Informações Confidenciais preenchida de próprio punho. 
A primeira fase do concurso ocorreu em janeiro deste ano. Ao todo, 763 vagas foram disponibilizadas, sendo 168 para delegado, 336 para escrivão e 259 para inspetor. Os salários estão entre R$ 2.946,19 a R$ 14.592,39, a depender do cargo.