quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Guardas Municipais tentam prender Vigilantes de Transporte de Valores

gv Guardas Municipais tentam prender Vigilantes de Transporte de Valores

NOTA DE REPÚDIO AO ATAQUE DA GUARDA MUNICIPAL AOS VIGILANTES EM SERVIÇO EM GOIÁS , veja o vídeo
VIgilante QAP Repudia a atitude desses Guardas Municipais despreparados.
É absurda a falta de preparação e conhecimento da Guarda Municipal do Goiás, que atacou quatro companheiros vigilantes em serviço, indo contra todas as leis brasileiras, nesta última quarta-feira (13/09) na PUC-GO. Se não fosse a postura singular e profissional dos vigilantes da Proforte, o despautério poderia ter acabado em uma tragédia. DESPREPARO VERGONHOSO Fiscalizados pela Polícia Federal, um braço direito da segurança pública, os vigilantes possuem a missão renomada de defender o patrimônio e a vida, se colocando na linha de fogo e em risco de morte diariamente. Os vigilantes devem ser tratados de forma compatível com a dignidade de suas funções. Entenda o que aconteceu O despautério ocorrido no dia 13 de setembro se deu no momento que os vigilantes de carro-forte iriam retirar os numerários de um caixa eletrônico, na PUC-GO. Por uma briga comercial, em que o trabalhador nada tem a ver com isso, um diretor da PUC-GO e a Tecban chamaram a Guarda Municipal para que impedisse a retirada do numerário. Segundo apurado, também tentaram chamar a Polícia Militar, que se recusou a atender um chamado tão absurdo. De forma absurda, os guardas municipais ameaçaram e tentaram coagir os profissionais vigilantes – que estavam estritamente cumprindo suas funções. Uma vergonha sem tamanho. Como se não bastasse, tentaram desarmar os profissionais vigilantes e os encaminharem para a delegacia. A polícia se recusou a registrar um Boletim de Ocorrência, já que os vigilantes estavam no estrito cumprimento de suas funções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário