terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Clientes são agredidos por seguranças de barraca de praia; mulher leva tapa no rosto

O estudante de engenharia civil Vinicius Silverio e sua irmã, Milena Silverio, foram agredidos, na noite do último sábado (9), por seguranças da barraca de praia Guarderia Brasil, localizada na Praia do Futuro, em Fortaleza. Em vídeos divulgados nas redes sociais, as vítimas, que tinham acabado de sair de uma festa no local, aparecem recebendo socospontapés e tapas dos funcionários do estabelecimento.
Em um dos vídeos feito por testemunhas, Vinicius aparece deitado próximo à entrada da barraca, após supostamente ter sido agredido, quando sua irmã, Milena, tenta tirar satisfação com um dos seguranças, que reage dando um tapa no rosto da mulher, que cai no chão. No mesmo instante, Vinicius levanta e tenta partir para cima do segurança, mas logo é contido por três homens, recebendo socos e pontapés.  
Em postagem nas suas redes sociais, Vinicius, que diz ter comprado o ingresso para a festa e consumido produtos na barraca, afirma que a confusão começou quando ele e suas duas irmãs estavam saindo da Guarderia. "Decidi ir embora e, ao sair, percebi que a Milena não estava na minha companhia. Pedi, então, para que minha outra irmã, Rafaele, fossse encontrá-la, mas disseram que ela não poderia entrar novamente", relata.
Como não conseguiu entrar na barraca para buscar a irmã, Rafaele procurou a gerente do estabelecimento e pediu para que a organização da festa chamasse Milena através de algum microfone, o que não foi feito, segundo relata Vinicius. "Eu consegui entrar e, como estava apertado, fui ao banheiro. Foi aí que quatro seguranças chegaram me batendo", destaca o estudante, que diz também ter sofrido ofensas racistas por parte dos funcionários do estabelecimento, que também teve seu celular quebrado. "Me derrubaram no chão. Ainda bem que algumas pessoas me ajudaram, senão eles teriam me matado", complementa.Nota de esclarecimento
Em nota de esclarecimento divulgada neste domingo (10), a Guarderia Brasil diz lamentar "profundamente os tristes acontecimentos ocorridos na casa e registrados em vídeo, no último sábado (9). A empresa está realizando as apurações cabíveis sobre o ocorrido e os relatos envolvendo o caso para tomar todas as providências necessárias. A Guarderia Brasil mantém o compromisso com seu público de realizar eventos de qualidade, em um ambiente pacífico, e repudia qualquer tipo de conduta que resulte em agressão, sob qualquer circunstância".
Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário