sexta-feira, 1 de junho de 2018

Travesti é executada na Pajuçara; sexto caso no ano

Uma travesti não identificada foi morta na noite desta quinta-feira (31), na rua José Raimundo da Silva, em Pajuçara, Maracanaú. Com este crime, sobe para seis, o número de travestis e transexuais mortas este ano no Ceará.
O corpo da vítima foi encontrado em via pública, após a comunidade escutar disparos. Nenhum suspeito foi visto. A travesti morava há pouco tempo no bairro e ninguém soube comentar sobre sua rotina. 
No final de abril, uma outra travesti foi morta. Paulinha (27) foi atingida com vários disparos na avenida Perimetral, em Fortaleza. Segundo amigas, a jovem estava sob ameaças na região. 
Conforme balanço da ONG Rede Trans, seis pessoas trans foram mortas este ano no Estado. O número, no entanto, pode ser maior, uma vez que não existem casos que não são notificados. 
Dados do Centro de Referência LGBT Janaína Dutra, vinculado à Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social de Fortaleza, mostram que em 2017, aconteceram 32 casos de homicídios contra LGBTs no Estado. Destas vítimas, 20 eram travestis e transexuais. Um homem trans também foi morto. O caso mais notório foi de Dandara dos Santos, que teve seu desfecho, um ano depois, com a condenação dos acusados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário