terça-feira, 27 de agosto de 2013

Khadafi mantinha harém de colegiais em fortaleza, diz livro

Muammar Khadafi / Foto: Reuters
Durante vários anos, o ditador líbio Muammar Khadafi manteve nos porões de uma fortaleza nos arredores de Trípoli um harém de colegiais, das quais ele abusava sistematicamente nos seus anos de sangrento reinado na Líbia. 

A história foi contada no livro "A história de uma jovem mulher e os abusos de poder na Líbia", da jornalista do "Le Monde" Annick Cojean.
De acordo com o livro, além das colegiais, adolescentes do sexo mascuilno também eram estuprados por Khadafi. E não parava por aí. O ditador tentava recrutar para o seu harém celebridades e esposas de autoridades estrangeiras. 

Annick revela, ainda, que as famosas guarda-costas que costumavam circular com o ditador - morto em outubro de 2011 após revolta popular - eram na verdade amantes, sempre disponíveis aos seus desejos e sem conhecimento de armas. Até guardas do sexo masculino eram alvo da luxúria de Khadafi.
Khadafi e suas guarda-costas: funcção meramente sexual / Foto: Reuters
A francesa decidiu investigar o caso após ouvir o relato de uma jovem. Soraya (nome fictício) contou ter ficado dos 15 aos 20 anos no harém subterrâneo de Khadafi. 

Segundo Soraya, as adolescentes tinham que assistir a filmes pornográficos e eram obrigadas a ver Khadafi fazendo sexo com outras para aprender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário