domingo, 20 de abril de 2014

Cearenses Caio Monstro e Thiago Pitbull saem vitoriosos em Orlando

UFC WERDUM X BROWNE
luta
Caio Monstro Magalhães precisou de apenas 44 segundos para nocautear o estreante Luke Zachrich. Árbitro teve de interrompe r a luta
FOTO: DIVULGAÇÃO UFC
Ao lado do gaúcho Fabrício Werdum, os cearenses salvaram a honra dos brasileiros, ontem, no UFC on Fox realizado, em Orlando, Flórida, nos Estados Unidos. Em uma noite em que seis lutadores defenderam o País, o sobralense Caio Monstro Magalhães e o fortalezense Thiago Pitbull Alves não decepcionaram.
No combate principal, o peso pesado Fabrício Werdum também venceu. Ele derrotou Travis Browne, por decisão unânime, e ganhou a chance de disputar o cinturão da categoria contra o campeão Cain Velasquez.
A tristeza ficou por conta de Edson Barboza, Rafael do Anjos e Hernani Perpétuo: todos irão trazer o sabor amargo da derrota na viagem de volta para o Brasil. Eles foram derrotados, respectivamente por Donald Cerrone, Khabib Nurmagomedov e Jordan Mein.
Arrasador
Caio Magalhães soltou todos os monstros dele para cima de Luke Zachrich, na noite de ontem. Pior para o estadunidense que estreava no Ultimate. O Hellboy nocauteou ainda no primeiro round após uma sequência brutal de socos e joelhadas no rosto e corpo do adversário.
É a terceira vitória consecutiva do cearense no UFC e também a mais rápida de todas desde que ele entrou no Ultimate.
"Acho que de tanto levar essa gancho nos treinos do Glover eu acabei aprendendo e fiz o mesmo hoje", disse na entrevista concedida ainda dentro do octógono ao final do combate.
Volta por cima
O fortalezense Thiago Pitbull Alves fez uma grande luta contra o americano de origem polonesa Seth Baczynski. Após quatro cirurgias que o deixaram dois anos afastado dos combates, o cearense voltou a lutar bem, suportou três assaltos bastante movimentados, e venceu o adversário que era 15cm mais alto por decisão unânime dos juízes.
"Estou muito feliz em voltar principalmente após tudo o que passei. Ele (Seth) é muito bom. E a luta foi incrível", contou logo após o término da peleja.
Thiago Alves fez três rounds dinâmicos e de trocação franca. Conseguiu defender todas as tentativas de quedas do oponente e demonstrou um preparo físico invejável. Agora, ele deverá voltar a Fortaleza.
"Vou passar dez dias aí no Ceará depois da luta e matar a saudade da minha terra que amo tanto", contou nesta semana em entrevista ao Diário do Nordeste.
Apoio brasileiro
Seis lutadores do Brasil estiveram em ação, ontem, no Amway Center, Orlando (EUA). Torcida brasileira foi em peso e empolgou os atletas com tradicional "Uh! Vai morrer!"
Ilo santiago jr.
Subeditor

Nenhum comentário:

Postar um comentário