sábado, 19 de abril de 2014

MORTA E ARRASTADA

Casal de adolescentes é apreendido após homicídio

Os jovens, de 16 anos, teriam cometido o crime por vingança; vítima é a 12ª do sexo feminino no Ceará em abril

policia
Homicídio atraiu grande quantidade de curiosos ao local. Vítima, segundo populares, tinha ligações com o tráfico de drogas na região
FOTO: ALEX COSTA
Dois adolescentes de 16 anos, um menino e uma menina, foram apreendidos na tarde de ontem (18), suspeitos de participarem de um homicídio na Granja Portugal, na Capital. O casal foi encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) e submetido a um auto de apreensão em flagrante por homicídio qualificado.
Os jovens, juntamente com pelo menos outras três pessoas, tiraram a vida de Lucimara Firmino da Silva, 22. A mulher levou dois tiros na cabeça e teve o corpo arrastado por entre as ruas do bairro, cerca de 70 metros, sendo jogada, já em óbito, às margens do canal do bairro, na Rua Democrata. As outras três pessoas suspeitas, até o fechamento desta edição, não haviam sido localizadas pela Polícia.
Arrastada
O crime aconteceu na Rua Boa Esperança. Lucimara foi executada com dois tiros na cabeça e teve seu corpo jogado no canal.
De acordo com a Polícia Militar, uma patrulha do Ronda do Quarteirão que passava nas imediações do local por volta das 13h30, avistou quando duas pessoas levavam o corpo de Lucimara, arrastando-a pelas ruas. Com a percepção de que haviam sido notadas, as duas pessoas largaram o corpo da mulher às margens do canal e fugiram.
Populares informaram no local que a vítima tinha envolvimento com o tráfico de drogas na região. "Há uns três anos ela saiu de casa. Os pais viviam dizendo para ela sair dessa vida, mas ela não queria, sempre desrespeitava eles", disse uma moradora, que pediu para não ser identificada.
Entretanto, segundo a Polícia Civil, o crime que levou Lucimara à morte teve ligação com a suposta participação de Lucimara na morte do irmão de um dos suspeitos. Querendo vingar a morte do parente, o suspeito decidiu pôr fim à vida da mulher, em plena sexta-feira da Paixão de Cristo.
Mulheres assassinadas
Lucimara foi a 92ª mulher morta vítima de violência no Ceará em 2014, de acordo com números da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).
Na última quinta-feira, na cidade de Milagres, a 473 km de Fortaleza, uma mulher foi assassinada a facadas pelo marido, após uma discussão.
Somente no mês de abril, até o dia 14, a Secretaria havia registrado 10 mulheres vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI). Lucimara seria a décima segunda vítima do mês, em números ainda não consolidados pela SSPDS.
No mês de março, foram 32 mulheres mortas, num universo que contemplou 435 homicídios no Estado. Já no mês de fevereiro, 15 mulheres foram assassinadas em meio à violência. Em janeiro, o Ceará registrou o número de 33 vítimas.
Homicídios
Até 14 de abril, foram registrados no Ceará 1.443 vítimas de CVLI. Uma média de 13,87 mortes por dia.
As taxas de homicídio no Estado, inclusive, aumentaram no primeiro trimestre deste ano, em relação ao ano passado. A taxa de crimes contra à vida (homicídios, latrocínio e lesões corporais seguidas de morte) nas 18 Áreas Integradas de Segurança (AIS) do Estado aumentou 13,4% no comparativo entre os meses de janeiro, fevereiro e março de 2013 e 2014.
Os números de mortes foram de 1.115 nos primeiros três meses de 2013 e 1.265 em 2014, sem contar homicídios ocorridos em unidades do Sistema Penitenciário.
Já o número de roubos no Ceará diminuiu 46,3% no primeiro trimestre de 2014 em comparação a igual período de 2013, com 14.329 casos em 2013 e 7.693 neste ano. Os dados foram divulgados pela SSPDS na semana passada, após a formalização do 'Programa em Defesa da Vida', que paga gratificações aos agentes de segurança das áreas que apresentam redução de crimes.
Levi de freitas
Repórter

Nenhum comentário:

Postar um comentário